Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6268
Título: A dialética do trágico na Fenomenologia do Espírito de Hegel
Autor(es): Lima, Robson Ferreira
Orientador: Luchi, José Pedro
Palavras-chave: Substância ética
Cisão
Lei humana
Lei divina
Tragédia
Autoconsciência
Data do documento: 12-Dez-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LIMA, Robson Ferreira. A dialética do trágico na Fenomenologia do Espírito de Hegel. 2012. 125 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: Taking a general view of the course taken by the Spirit in the religious form of consciousness within Hegels Phenomenology of Spirit as a starting point, were intending to detach from this movement, as one essencial moment, the ceasure occured in the ethical substance which founds Greek Ethicitys world; it is the radicality of this ceasure itself what characterizes the Greek Tragedys moment. The most suitable form of representation to this ceasured content lies in a form of art which is capable of synthesizing both human s world effectiveness and spirits world conceptuality, that is, the tragic poetry. In spite of how important is the ceasure shown by the Tragedy, dividing the Ethicity in two Laws the Divine Law and the Human Law , this ceasure also contains in its own development a moment of reconciliation. This process of overcoming the oppostions goes along with the development of the tragic heros subjectivity, when he stops letting a blind fate guide his life and start to behave as a conscious agent, assuming both his actions and their consequences. Afterwards, Hegels dialectics itself carries a tragic fashion, including the pain of losing as well as the reaching a new plateau
Partindo de uma apresentação geral do percurso efetivado pelo Espírito na forma de uma consciência religiosa na Fenomenologia do Espírito de Hegel, procuraremos destacar como parte essencial deste movimento o momento em que há uma cisão da substância ética que serve de substrato ao mundo da Eticidade grega, e é a radicalidade desta cisão que caracteriza o momento da Tragédia. A forma de representação mais adequada a este conteúdo cindido está em um tipo de arte capaz de sintetizar tanto a objetividade do mundo humano quanto a conceitualidade da vida do Espírito, isto é, a poesia trágica. A despeito da importância da cisão representada pela Tragédia que divide a Eticidade em duas leis a Lei Divina e a Lei Humana ela também contém em seu desenvolvimento um momento de reconciliação. Tal processo de superação das oposições vai junto com um desenvolvimento da subjetividade do herói trágico em que este deixa de se conformar com um destino cego que rege sua vida, e passa a se portar como agente consciente, assumindo assim tanto suas ações, como as consequências que decorrem delas. Afinal, a própria dialética hegeliana carreia um caráter trágico, incluindo a dor da perda e o alcance de um novo patamar
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6268
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Robson Lima.pdf1.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.