Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6450
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSalgueiro, Wilberth Claython Ferreira-
dc.date.accessioned2016-12-23T14:34:14Z-
dc.date.available2012-01-19-
dc.date.available2016-12-23T14:34:14Z-
dc.identifier.citationCARVALHO, Paulo Roberto Alves de. Somos Hermanos : literatura de cárcere como testemunho, o caso de Diário de um detento: o livro, de Jocenir. 2011. 92 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/6450-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.rightsopen accesseng
dc.subjectJocenir (Josemir José Fernandes Prado) - Crítica e interpretaçãopor
dc.subjectJocenir (Josemir José Fernandes Prado). Diário de um detento: o livropor
dc.subjectLiteratura de testemunhopor
dc.subjectLiteratura de cárcerepor
dc.subjectTestimonial literatureeng
dc.subjectPrisoneng
dc.titleSomos Hermanos : literatura de cárcere como testemunho, o caso de Diário de um detento: o livro, de Jocenirpor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc82-
dc.subject.br-rjbnPonto de vista (Literatura)por
dc.subject.br-rjbnMemória na literaturapor
dc.subject.br-rjbnLiteratura brasileira - História e crítica - Séc. XXpor
dcterms.abstractEste trabalho tem como objetivo discutir o reconhecimento da Literatura de Cárcere como gênero pertencente à Literatura de Testemunho. Para tal intento, faz um breve excurso em torno das relações entre memorialismo e prisão, para, então, lançar mão de noções de Nancy Fraser, Charles Taylor e Axel Honneth, bem como de críticos literários e historiadores que reconhecem na narrativa testemunhal um registro historiográfico de caráter imprescindível. Adota-se para análise o relato Diário de um detento: o livro, do ex-presidiário Jocenir, uma referência capital da Literatura de Cárcere, que será analisada e cotejada com duas outras narrativas fundamentais (O que é isso, companheiro, de Fernando Gabeira, e É isto um homem?, de Primo Levi), apontando-se semelhanças e diferenças entre os três registros.por
dcterms.abstractThis paper aims to discuss the recognition of Prison Literature as a part of the Testimonial Literature genre. To explore the issue, this work takes a brief look into the connection between memorial and prison, taking the notions of Nancy Fraser, Axel Honneth and CharlesTaylor into account; as well as literary critics and historians, who recognize the testimonial narrative as an essential historiographical record. The text under investigation is the story of Diário de um detento: o livro (2001) by the ex-convict Jocenir, a crucial reference to Prison Literature in Brazil, which has been analyzed and collated with two other fundamental narratives: O que é isso, companheiro, by Fernando Gabeira and É isto um homem?, by Primo Levi, pointing out similarities and differences between the three records.eng
dcterms.creatorCarvalho, Paulo Roberto Alves de-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2011-07-29-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letraspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqLetraspor
dc.publisher.courseMestrado em Letraspor
dc.contributor.refereeBastos, Glaucia Soares-
dc.contributor.refereeNacimento, Jorge Luiz do-
frapo.hasFundingAgencyCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao de Paulo Roberto Alves de Carvalho.pdf539.71 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.