Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6452
Título: Malandros e malandragem : Noel Rosa
Autor(es): Collura, Salvatore
Orientador: Amaral, Sérgio da Fonseca
Data do documento: 30-Nov-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: COLLURA, Salvatore. Malandros e Malandragem : Noel Rosa. 2011. 167 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.
Resumo: Analisa a figura do malandro, enquanto personagem e enquanto linguagem, na produção do compositor Noel Rosa, evidenciando as características e as peculiaridades do discurso noelino, bem como as inovações introduzidas por ele no âmbito da canção popular brasileira, que resultam da conjugação de vários fatores: musical, temático, linguístico e poético. Contextualiza a figura do malandro, que vivencia significantes modificações entre o final do século XIX e as primeiras três décadas do século XX, trazendo a discussão até o período de Noel e de Getúlio Vargas. Sob a luz da temática do malandro e da malandragem, atenta para um panorama histórico, social, político e cultural do período estudado, observando a relação multifacetada de Noel Rosa com o malandro e a malandragem. Diz respeito a uma mudança de perspectiva que Noel, cronista da Vila Isabel, propôs sobre a visão do malandro: ele percebeu que em uma sociedade em fase de grandes transformações assim como era o Rio de Janeiro daquela época a imagem do malandro de navalha no bolso, ligada ao mundo do samba, podia representar um perigo para o progresso da carreira artística dos novos compositores.
Analizza la figura del malandrino dal punto di vista del personaggio e del suo llinguaggio nella produzione del compositore Noel Rosa, mettendo in evidenza le caratteristiche e le peculiarità del discorso noelino, così come le innovazioni da lui introdotte nell ambito della canzone popolare brasiliana, risultanti dalla coniugazione di vari fattori: musicale, tematico, linguistico e poetico. Contestualizza la figura del malandrino, esposta a cambiamenti significanti tra la fine del secolo XIX e i primi tre decenni del XX secolo, concentrando l analisi sul periodo di Noel Rosa e Getúlio Vargas. Sotto la luce della tematica del malandrino e del malandrinaggio, conduce un panorama storico, sociale, politico e culturale del periodo in analisi, osservando la diverse relazioni di Noel Rosa com il malandrino e il malandrinaggio. Discute i cambiamenti di prospettiva che Noel, cronista di Vila Isabel, propose riguardo la visione del malandrino: egli percepì che in una società in fase di grandi trasformazioni qual era Rio de Janeiro in quell epoca, l associazione dell immagine del malandrino dal coltello in tasca con il mondo del samba, poteva costituire un pericolo per il progresso della carriera artistica dei nuovi compositori.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6452
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao de Salvatore Collura.pdf2.19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.