Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6594
Título: Alterações químicas em um latossolo vermelho-amarelo em função de altas doses de lodo de esgoto em diferentes intervalos de irrigação
Título(s) alternativo(s): Chemical changes in an oxisol according to high doses of sewage sludge at different intervals of irrigation
Autor(es): Maia, Lilian Rodrigues
Orientador: Reis, Edvaldo Fialho dos
Palavras-chave: Resíduo orgânico
fertilidade do solo água do solo
organic waste
soil fertility
soil water
Data do documento: 15-Jul-2008
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MAIA, Lilian Rodrigues. Chemical changes in an oxisol according to high doses of sewage sludge at different intervals of irrigation. 2008. 61 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnica; Recursos Florestais) - Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre, 2008.
Resumo: Os problemas ambientais, sociais e econômicos gerados pela produção de resíduos na sociedade moderna não se caracterizam tão somente pela inadequada disposição no meio ambiente, mas também, pela redução gradativa de áreas para dispor tais resíduos que, nos grandes centros urbanos, atingem volumes extremamente grandes. É possível utilizar restos de culturas e dejetos animais e humanos, de forma mais efetiva, para a fertilização das culturas e, ao mesmo tempo, ajudar a solucionar os problemas ambientais rurais e urbanos. Uma das práticas para conservação e recuperação dos solos é o uso de lodo de esgoto doméstico em solos agrícolas, mediante a garantia de que não ocorram impactos ambientais negativos. O objetivo deste trabalho foi verificar a influência da aplicação do lodo de esgoto doméstico e de diferentes intervalos de irrigação sobre os atributos químicos do solo. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, no Núcleo de Estudos e de Difusão de Tecnologia em Floresta, Recursos Hídricos e Agricultura Sustentável do CCA-UFES, em vasos de 12 litros. Foi montado um fatorial 5 x 3, sendo cinco doses de lodo de esgoto (D0, D5, D10, D15, D20) e três intervalos de irrigação (7, 14 e 21 dias), em três repetições, num delineamento inteiramente casualizado. Ao final de 180 dias de experimento, o material de solo foi retirado dos vasos, colocado para secar e passado em peneira de 2 mm, para realização das análises químicas de: pH em água (pH), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), acidez potencial (H +Al), capacidade de troca de cátions (CTC) total, ferro (Fe), manganês (Mn), zinco (Zn), boro (B) e índice de saturação de sódio (ISNa). Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Scott-Knott para as doses de lodo de esgoto e teste de Tukey para os intervalos de irrigação a 5% de probabilidade, utilizando o Software SAEG 9.1. Os resultados mostraram que a aplicação de doses crescentes de lodo de esgoto promove aumento dos valores de pH, CTC total, P, Ca e Zn do solo e redução dos valores de H + Al, ISNa, Mn, Fe e B do solo. Há influência do intervalo de irrigação sobre os atributos químicos do solo: P, K, Ca, CTC total, ISNa, Fe, Mn e B. A utilização de lodo esgoto promove alterações químicas do solo, portanto sua utilização deve ser feita com base em critérios técnicos, haja vista que doses muito elevadas deste resíduo podem acarretar processos como a alcalinização e a sodicidade dos solos, o que inviabilizaria a produção das culturas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6594
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Lilian Maia.pdf259.35 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.