Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6720
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorAragão, Elizabeth Maria Andrade-
dc.date.accessioned2016-12-23T14:41:19Z-
dc.date.available2011-10-05-
dc.date.available2016-12-23T14:41:19Z-
dc.identifier.citationD´ÁVILA, Rosangela. Vidas (in)surgentes na cidade-casa. 2010. 164 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Institucional) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2010.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/6720-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.rightsopen accessen
dc.titleVidas (in)surgentes na cidade-casapor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractEste trabalho, fruto de uma pesquisa de mestrado, busca as dobras da superfície urbana para perscrutar o modo como as vidas que ali habitam experimentam a cidade. No aporte teórico que utiliza, a cidade de Vitória (ES) não aparece como um fundo de tela pouco significativo, comum a qualquer outra, ao contrario, mostra-se como parte das microguerrilhas cotidianas travadas pelos catadores(as) de materiais recicláveis que povoam seus nichos e lugares. Esses homens e mulheres são personagens que vagam pela superfície urbana, se detendo a todo instante para separar, recolher e reunir tudo aquilo que a cidade desprezou e jogou fora como lixo. Com seus passos zigue-zagueantes, são conduzidos não apenas pela necessidade de sobrevivência, mas também pelo desejo de não deixar esses restos se perderem. Desenham, assim, territórios subjetivos, sinalizados por marcos que se desmancham e se deslocam com o trajeto. Na produção dos dados da pesquisa busca o olhar que rastreia as tramas micropolíticas, que pousa sem pressa nas imagens do comezinho, do não memorável; as palavras e o ritmo dos discursos miúdos; o arrepio da pele diante do silêncio do indizível. As narrativas que emergem dessas expedições aventurosas não compõem paisagens tranquilas, lineares, que assinalam a existência de espaços harmônicos e isentos de conflitualidade, longe disso, mostram territórios polissêmicos, plurais, que, mesmo agregados de conflitos e tensões, não deixam de exercitar a experiência de aceitação do outro na sua feiura, no seu corpo sujo e destroçado, na sua vida despudorada e imp(r)udente. São narrativas que afirmam a vida urbana como ela é: alegre, triste, aberta, soturna, efêmera e instávelpor
dcterms.abstractResult of a research Master Thesis, this work seeks to penetrate the interstices of urban surfaces and how to scrutinize the people that experience the city. In the theoretical approach, the city does not appear as a non significance background, on the contrary, it is shown as part of the daily intrigue and small guerrillas woven by recyclable materials catchers that populate their niches and their places. These men and women are characters that cross the urban area, restraining all the time to separate, collect and gather all that the city scorned and rejected as garbage. With sinuous steps, they are lead not only by need for survival, but also by the desire to prevent these remains to become lost. Thus, subjective territories are drawn, marked by limits that fall apart and moves with the path. In an attempt to investigate these wandering stocks, this paper searches the look that tracks micro-politics that unfold on the surface of the town, which perches without rush in the images of ordinary, non memorable, to listen to words and rhythms of tine speeches; skin shiver against the silence of the unspeakable. The narratives emerging from these expeditions do not compose tranquil and linear landscapes, marking the existence of harmonic and free of conflict spaces. Far from it, show plural places, that even full of conflicts and tensions, do not fail to exercise the experience acceptance of others in their ugliness, in their broken and dirty body, shameless in their reckless life. In their temporal pulse, the inhabitants of these spaces reveal plots that affirm the urban life as it is: happy, sad, available, sullen, ephemeral and unstableeng
dcterms.creatorD´ávila, Rosangela-
dcterms.issued2010-08-13-
dcterms.languageporpor
dcterms.subjectColetores de materiais recicláveispor
dcterms.subjectCidades e vilaspor
dcterms.subjectRecyclable materials catcherseng
dcterms.subjectCityeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentPsicologia Institucionalpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologia Institucionalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.contributor.refereeLobo, Lilia Ferreira-
dc.contributor.refereeMachado, Leila Aparecida Domingues-
dc.contributor.advisor-coMargotto, Lilian Rose-
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1 Dissert Rosangela D Avila CAPA SUMARIO final.pdf201.34 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.