Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6736
Título: Vida no Forte São João e a tecedura de políticas: acompanhando a produção de redes
Autor(es): Vieira, Ludmilla Ferraz Dias
Orientador: Heckert, Ana Lucia Coelho
Palavras-chave: Políticas sociais
Territórios
Redes
Data do documento: 3-Set-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: VIEIRA, Ludmilla Ferraz Dias. Vida no Forte São João e a tecedura de políticas : acompanhando a produção de redes. 2012. 200 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Institucional) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: A presente pesquisa, realizada no Forte São João, Vitória - Espírito Santo, se propôs a efetuar uma escuta à vida que é tecida nesse território e às redes que forja com as políticas sociais. Por meio de grupos narrativos realizados com moradores do Forte São João, visamos cartografar essas redes, propondo uma análise das conexões que se efetuam entre esse território e a política de atenção básica da assistência social. Vamos, ao longo do texto, acompanhar funcionamentos frios e quentes dessas redes e sua ressonância na ampliação ou restrição da experiência do público no cotidiano dessas políticas. As análises aqui empreendidas se fizeram no entrecruzamento dos aportes teóricos advindos, principalmente, dos trabalhos de Foucault, Certeau, Deleuze e Guattari e de outros pesquisadores do campo das políticas sociais como Eduardo Passos e Regina Benevides que contribuíram na análise dos processos que atravessam essas políticas em tempos de focalização. Esse estudo pretendeu ressaltar que, no cotidiano da vida de populações que são identificadas pela noção de pobreza, forjam-se exercícios de resistência que podem fazer variar políticas que a esse público se destinam, desestabilizando naturalizações.
The present research, developed at Forte São João, Vitória Espírito Santo, proposed to make a listen to the life that is woven in this territory and the networks that it makes with social policies. Through narrative groups formed with São João Fort dwellers, we aim to map these networks, suggesting an analysis on the connections that are made among this territory and the basic attention policies of social assistance. Through the text we will mark warm and cold operations of these networks and their reverberations on the enlargement or restriction of the public experience on the daily issues of these policies. The analysis here undertaken were made in the intersection of the theoretical contributions that came mainly from the works of Foucault, Certeau, Deleuze and Guattari and from other researchers of the field of social policies as Eduardo Passos and Regina Benevides that contributed on the analysis of the processes that crossed these policies at times of focusing. This study intended to highlight that in the daily life of populations that are identified by the notion of poverty, resistance exercises are created that may lead to variations on the policies that are destined to this public, destabilizing naturalizations.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6736
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6195_Ludmilla Ferraz20131023-111227.pdf2.36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.