Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6855
Título: CONTRA TUDO E TODOS: A FORMAÇÃO DE LEITORES EM CONTEXTOS ADVERSOS NO MUNICÍPIO DA SERRA
Autor(es): SILVA, L. F.
Orientador: DALVI, M. A.
Palavras-chave: Leitura literária
Mediação
Formação de leitores
Adolescen
Data do documento: 31-Ago-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, L. F., CONTRA TUDO E TODOS: A FORMAÇÃO DE LEITORES EM CONTEXTOS ADVERSOS NO MUNICÍPIO DA SERRA
Resumo: A presente pesquisa se insere nos diálogos do Grupo de pesquisa ―Literatura e Educação‖, da Universidade Federal do Espírito Santo. Com abordagem qualitativa, realiza especificamente um estudo de caso sobre a formação de sujeitos leitores em contextos desfavoráveis, no município da Serra ES. Investiga como tais sujeitos de uma escola de periferia desse município se tornaram leitores em condições adversas, sejam culturais, sociais, familiares, educativas ou econômicas. Na tentativa de compreender como esses sujeitos se constituíram leitores, é preciso entender como os seus contextos histórico-sociais, econômicos, familiares, culturais se relacionam com a literatura no meio escolar e fora dele na formação de sujeitos leitores? Há indícios de a leitura literária se constituir para além da mediação pedagógica do professor? Há outros modos de mediação que participem diretamente da/na formação do aluno sujeito leitor? A partir desses questionamentos nos dirigimos ao trabalho de campo onde foi aplicado um questionário para três turmas de oitavas séries (9º anos), num total de oitenta e quatro questionários. Em seguida foi feita a escolha de cinco alunos para entrevistas. Com a investigação pudemos conhecer as práticas de leituras desses sujeitos, preferências e hábitos de leitura, formas de aquisição dos livros, frequência de leitura e os principais mediadores de leitura, dentre outros. Destacamos também a importância do papel do mediador de leitura, pois este estabelece uma espécie de ligação entre o leitor e o texto. A principal teórica que trata da nossa temática é a antropóloga Michèle Petit (2009 e 2013), que irá ao encontro das especificidades da adolescência, principalmente de periferias. Numa interlocução com Pètit, o trabalho abarca diversas formas de mediação com a leitura e também na formação de leitores. Nesse caso usamos as obras: A arte de ler ou como resistir à adversidade (2009), Os jovens e a leitura: uma nova perspectiva (2009) e Leituras: do espaço íntimo ao espaço público (2013).
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6855
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11744_DISSERTA__O LUCECL_IA FRANCISCO DA SILVA - ARQUIVO FINAL.pdf2.07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.