Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6873
Título: Cenarizações dos Processos de Reintegração Familiar: Compondo Redes de Cuidado e Afeto
Autor(es): FREITAS, V. B.
Orientador: TAVARES, G. M.
Coorientador: SIQUEIRA, L. A. R.
Data do documento: 4-Dez-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FREITAS, V. B., Cenarizações dos Processos de Reintegração Familiar: Compondo Redes de Cuidado e Afeto
Resumo: O que se passa nos Processos de Reintegração Familiar nos Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes? Como tais processos acontecem no Município de Vitória/ES? Estas foram as perguntas que nos mobilizaram e nos lançaram ao campo de pesquisa-intervenção. Para tanto, convocamos intercessores e seus aportes teóricometodológicos: Vinciane Despret, Bruno Latour, Maturana e Varela, Deleuze, Márcia Moraes, Virginia Kastrup (entre outros) e as trabalhadoras Psicólogas e Assistentes Sociais que atuam nos serviços de acolhimento. Entendemos que as trabalhadoras são atoras que, em sua atuação cotidiana, tecem redes nas práticas da Assistência Social. As atoras de duas Casas de Acolhimento de Crianças e Adolescentes em Medida Protetiva do Município de Vitória foram participantes do exercício de PesquisarCOM, que se materializou no registro dos acontecimentos da e na rede no diário de campo coletivo, no qual compareceram inúmeras e distintas vozes. As redes tecidas pelas práticas da Assistência Social fabricam mundos, atualizando práticas e discursos historicamente constituídos e mobilizando afetos capazes de produzirem novos modos de agir e pensar. Os afetos, assim, são os motores para as possibilidades infindas da vida de reinventar-se, o que nos coloca um compromisso éticopolítico do cuidado e do acolhimento dos diversos modos da vida expressar-se. Compreendemos que a reinserção familiar começa nas primeiras intervenções com a família e que é sustentada por um olhar e um corpo sensíveis que se permitem afetar e ser afetados nos encontros. Acompanhar a tessitura de redes de cuidado e afeto, conferindo visibilidade à rede por meio de cenarizações-acontecimentos, nos favoreceu romper com uma lógica de atenção centrada na tutela e culpabilização das famílias pobres, desnaturalizando, dessa forma,verdades cristalizadas. Experimentar novas perspectivas de cuidado que emergem em ato,ampliando olhares e sensibilidades, foi a aposta que movimentou esta dissertação. Umacrença na potência da vida. Palavras-chave: Reintegração familiar; Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes; PesquisarCOM; Rede.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6873
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11534_VITOR BENEVENUTO.pdf1.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.