Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6875
Título: Reflexividade moral : a relação entre consciência reflexiva e ações morais
Autor(es): Moreira, Luana Vianez
Orientador: Souza, Mariane Lima de
Data do documento: 28-Mai-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Fruto de evoluídos mecanismos de aprendizagem social, o monitoramento dos padrões sociais adequados a uma pessoa compõe a essência daquilo que a faz ser quem é. Esta dissertação teve como objetivo investigar a intrincada relação entre reflexividade e moralidade. Foi realizada uma pesquisa em formato virtual, devidamente aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Participou da pesquisa um total de 721 indivíduos adultos brasileiros. Os resultados encontrados são apresentados e discutidos em três artigos. O Artigo 1, intitulado Análise fatorial confirmatória e validação de uma versão brasileira do Questionário de Fundamentos Morais (QFM), teve como objetivo adaptar e validar o QMF para o contexto brasileiro. Para tanto, foram realizados dois estudos quantitativos, em que os dados foram submetidos à análise estatística fatorial exploratória e confirmatória. Embora fosse esperada uma estrutura com cinco fatores, os dois fatores encontrados apresentaram características psicométricas satisfatórias, aproximando-se do modelo hierárquico. O Artigo 2, intitulado Autoconsciência, autoconceito moral e empatia como preditores de preocupações morais, correlacionou escalas de autoconsciência, empatia e autoconceito moral ao QFM, em que os dados foram submetidos a análises de correlação e regressão. Os resultados indicaram que a forma como os indivíduos se importam com os outros e com os grupos em que se inserem parece estar fortemente relacionado ao conceito moral que se tem de si e às emoções que se é capaz de processar nas situações cotidianas que envolvem questões morais. A oposição encontrada entre intuição moral e processos metacognitivos, apoia evidências para a teoria dos fundamentos morais, na qual o QFM se baseia. O Artigo 3, intitulado Reflexividade sobre ações morais: um estudo fenomenológico-semiótico, seguiu uma metodologia qualitativa, conforme os critérios da fenomenologia-semiótica. O fenômeno da reflexividade moral apresentou qualidades comuns com outros fenômenos psicológicos, como ser mediado por processos implícitos e explícitos e modulado por sentimentos, podendo ser regido por um controle interno ou externo. Além disso, revelou-se como um fenômeno capaz de gerar dissonâncias cognitivas, por um lado, e sentidos pessoais para o agir moral, por outro lado. No geral, conclui-se que a reflexividade pode exercer influência tanto sobre julgamentos intuitivos quanto sobre ações morais, por outro lado, uma ação intencional é capaz de exercer influência sobre os julgamentos intuitivos, sobre a reflexividade e sobre o próprio self, principalmente se esta possuir conteúdo moral (ou transgressor).
As a result of evolving mechanisms of social learning, the monitoring of personal and social standards appropriate to a person composes the essence of what makes him who he is. This dissertation aimed to investigate the intricate relationship between reflexivity and morality. A research was conducted in a virtual format, duly approved by the Research Ethics Committee. A total of 721 Brazilian adults participated in the study. The results are presented and discussed in three articles. Article 1, entitled Evidence of validity of a Brazilian version of the Moral Foundations Questionnaire (FMQ), aimed to adapt and validate the Moral Foundations Questionnaire (QFM) for the Brazilian context. For that, two quantitative studies were performed, in which the data were submitted to exploratory and confirmatory factorial analysis. Although a five-factor structure was expected, the two factors found presented satisfactory psychometric characteristics, approaching a hierarchical model. Article 2, titled Self-perception, empathy and moral self-concept predict moral concerns in adults., correlated scales of self-awareness, empathy, and moral self-concept to QFM, in which data were subjected to correlation and regression analyzes. The results indicated that the way in which individuals care for others and the groups they belong to seems to be strongly related to the moral concept that one has of oneself and to the emotions one is able to process in everyday situations involving moral issues . The opposition found between moral intuition and metacognitive processes supports evidence for the theory of moral foundations on which QFM is based. Article 3, entitled Reflexivity on moral actions in adults: a phenomenological-semiotic study, followed a qualitative methodology, according to the criteria of phenomenologysemiotics. The moral reflexivity presented itself as a complex psychological phenomenon, with qualities such as being mediated by implicit and explicit processes and modulated by feelings, and can be governed by internal or external control. Moreover, it has proved to be a phenomenon capable of generating cognitive dissonances on the one hand, and personal senses for moral action, on the other hand. In general, it is concluded that reflexivity can influence both intuitive judgments and moral actions; on the other hand, an intentional action is capable of exerting influence on intuitive judgments, reflexivity and self, especially if this moral content (or transgressor).
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6875
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7569_Disserta__o de Mestrado - Luana Vianez Moreira.pdf719.14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.