Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6891
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorVARGAS, S. M.
dc.date.accessioned2018-03-22T15:48:59Z-
dc.date.available2018-02-21
dc.date.available2018-03-22T15:48:59Z-
dc.identifier.citationSOUZA, J. F. M., Implicações da Diversidade Genética na Taxonomia de Myotis Nigricans (chiroptera: Vespertilionidae)por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/6891-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleImplicações da Diversidade Genética na Taxonomia de Myotis Nigricans (chiroptera: Vespertilionidae)por
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberLOSS, A. C. C.
dc.contributor.memberROCHA, R. M. M.
dc.contributor.memberCHIQUITO, E. A.
dc.contributor.memberLEITE, Y. L. R.
dcterms.abstractEstudos de complexos de espécies crípticas tem grande importância para a biologia evolutiva, pois permitem uma estimativa mais precisa da diversidade biológica assim como auxiliam que os dados biológicos, como ecologia e comportamento, sejam atribuídos à entidade biológica correta. A identificação de espécies crípticas também permite estudos sobre partição e compartilhamento de nichos nestes grupos. Historicamente, dentre as espécies de morcegos, Myotis nigricans (Schinz, 1821) apresenta várias incertezas taxonômicas devido a muitos exemplares sul-americanos do gênero Myotis terem sido por muito tempo mal identificados, usualmente como M. nigricans, devido a problemas por chaves de identificação pouco precisas. Este problema na identificação dos indivíduos dificultou a determinação da distribuição geográfica dessa espécie, além da determinação dos limites entre as espécies do gênero. Pesquisas recentes têm mostrado que a abordagem molecular pode ser uma ferramenta poderosa na identificação de linhagens não reconhecidas pela taxonomia tradicional. Diante do cenário descrito, este estudo tem o intuito de determinar a diversidade genética de exemplares de morcegos identificados como M. nigricans e inferir as relações filogenéticas intraespecíficas de modo a auxiliar na resolução da identidade taxonômica dessa espécie. Para tal, foram obtidas e utilizadas sequências do marcador molecular mitocondrial Cytochrome c oxidase 1 (COI). Este estudo irá auxiliar na estimativa da diversidade genética, na compreensão da estrutura genética do grupo na América do Sul, assim como na classificação taxonômica da espécie em estudo. Palavras chave: Filogeografia, Taxonomia, Myotis, Vespertilionidae, Diversidade genéticapor
dcterms.creatorSOUZA, J. F. M.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2018-02-19
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Biologia Animal)por
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Biologia Animalpor
dc.contributor.advisor-coDITCHFIELD, A. D.
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11754_Disserta__o - Jo_o Felipe.pdf959.26 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.