Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6937
Título: Supercondutividade e a transição de fase supercondutora: Misturas de duas fases na cerâmica (Hg,Re 1223)
Autor(es): ELEUTERIO, F. H. S.
Orientador: BELICH JUNIOR, H.
Palavras-chave: Supercondutividade
Ginzburg-Landau
Temperatura crítica
Data do documento: 15-Dez-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ELEUTERIO, F. H. S., Supercondutividade e a transição de fase supercondutora: Misturas de duas fases na cerâmica (Hg,Re 1223)
Resumo: O foco deste trabalho é a investigação das duas fases intrínsecas de supercondutores estruturais, utilizando como objeto de estudo a resposta magnética e a sua composição granular. Ao investigar a susceptibilidade magnética ac na cerâmica policristalina a base de mercúrio dopada com rênio (Hg0.82Re0.18Ba2Ca2Cu3O8.16) (Hg,Re)- 1223) com o precursor com teor ótimo de oxigênio, pulverizada (reduzida a pó e peneirada) foi possível determinar a temperatura crítica da amostra e observar que ela depende do tamanho de cada do grão. Para a partícula de 20 μm foi encontrada somente uma temperatura crítica de 133K, porém são observadas duas temperaturas críticas (133K e 98 K) ao ser reduzir ainda mais o tamanho da partícula, a uma escala mesoscópica de 600 nm. Este fato foi elucidado por uma extensão da teoria de Ginzburg-Landau utilizando dois parâmetros de ordem para parametrizar o campo escalar complexo e fazendo a conexão com o modelo microscópico responsável por descrever as peculiaridades destes tipos de grãos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6937
Aparece nas coleções:PPGFIS - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11668_Tese de doutorado - Fernando H. S. Eleutério.pdf1.73 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.