Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6943
Título: Desempenho de híbridos BRS de maracujazeiros em diferentes altitudes: caracterização agronômica, ecofisiologia e alelopatia.
Autor(es): MACIEL, K. S.
Orientador: LOPES, J. C.
Coorientador: ALEXANDRE, R. S.
Palavras-chave: Passiflora spp
Híbridos
Altitude
Estresse
Germinação
Data do documento: 7-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MACIEL, K. S., Desempenho de híbridos BRS de maracujazeiros em diferentes altitudes: caracterização agronômica, ecofisiologia e alelopatia.
Resumo: O maracujazeiro apresenta grande variabilidade genética intraespecífica para as diversas características da planta e do fruto. O gradiente altitudinal influencia a distribuição da variação genética dentro e entre populações de plantas e estudos sobre localizações geográficas distintas possibilitam expressões do genótipo, influenciadas pelas condições ambientais. Objetivou-se estudar a caracterização genética, fisiológica e bioquímica de sementes e plantas de híbridos de maracujazeiros cultivados em diferentes altitudes. As sementes dos híbridos de maracujazeiros foram provenientes da Embrapa Cerrado (BRS Gigante Amarelo - BRS GA, BRS Rubi do Cerrado - BRS RC e BRS Sol do Cerrado - BRS SC) e cultivados em quatro altitudes no Sul do estado do Espírito Santo 41; 104; 711 e 1016 m. Foram analisados: características agronômicas, análises físicas e químicas dos frutos, análise física e bioquímica das sementes e qualidade fisiológica das sementes; indução das sementes aos estresses hídrico e salino utilizando-se manitol e cloreto de potássio nas concentrações de 0,0; -0,2; -0,4; -0,6 e -0,8 MPa; propagação assexuada dos híbridos cultivados em diferentes altitudes, sem o uso de regulador de crescimento e com o ácido indol-3-butírico (1000 mg L-1) e a fitotoxicidade e citoxicidade de cascas e folhas dos híbridos cultivados em diferentes altitudes. O número de frutos por plantas é a característica de maior importância nas análises dos híbridos de maracujazeiros nas diferentes altitudes. Os híbridos em baixa altitude (41 e 104 m) apresentam maiores desempenhos agronômicos e o híbrido BRS Sol do Cerrado a 1016 m de altitude apresenta maior qualidade fisiológica das sementes. Os estresses hídricos e salinos prejudicam a germinação e o crescimento das plântulas a partir do potencial -0,8 MPa e os híbridos a 41 m de altitude apresentam menores danos devido suas condições locais. O híbrido BRS Rubi do Cerrado cultivado na altitude de 711 metros é o que apresenta maior potencial de enraizamento. O híbrido BRS Rubi do Cerrado nas altitudes de 41 e 1016 m apresenta maiores efeitos alelopáticos sobre a germinação de sementes de alface. O extrato apresenta alta mutagenecidade de acordo com que se aumentam as concentrações, consequentemente evidenciando maiores alterações nucleares e cromossômicas nas células em seus processos de divisões. O aumento das concentrações das infusões foliares dos híbridos de P. edulis Sims f. flavicarpa, cultivados em diferentes altitudes causa efeito alelopático e mutagênico em L. sativa L.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6943
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9640_Tese - Kh_trin Silva Maciel.pdf2.49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.