Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7079
Título: COMUNICAÇÃO POLÍTICA E REDES SOCIAIS - PRODUÇÃO DISCURSIVA DOS SENADORES NO FACEBOOK SOBRE O IMPEACHMENT DE DILMA ROUSSEFF
Autor(es): MANGABEIRA, Milena
Orientador: REIS, Ruth
Data do documento: 5-Abr-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MANGABEIRA, Milena, COMUNICAÇÃO POLÍTICA E REDES SOCIAIS - PRODUÇÃO DISCURSIVA DOS SENADORES NO FACEBOOK SOBRE O IMPEACHMENT DE DILMA ROUSSEFF
Resumo: O processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), entre dezembro de 2015 e agosto de 2016, constituiu uma das principais crises políticas e institucionais do Brasil no período pós-redemocratização. As redes sociais digitais constituem-se como territórios políticos e comunicacionais e têm papel fundamental no processo de articulação política e participação cidadã. Buscou-se compreender como os Senadores brasileiros se apropriaram dos instrumentos disponibilizados pelo Facebook, a rede social mais usada no país, para se constituírem como personagens ativos nas disputas de narrativas no cenário político brasileiro, observando as principais estratégias e opções discursivas adotas por esses agentes políticos. Com base num banco de dados composto por 27.119 postagens realizadas entre 17 de abril e 31 de agosto de 2016 - período em que o processo de impeachment tramitou no Senado - foram extraídas de 82 páginas de senadores da República. Em um aporte teórico que combina contribuições da análise do discurso, análise de conteúdo e análise de redes, num processo de triangulação de métodos multimétodo , identificamos estratégias discursivas que têm na dramatização o seu eixo organizador. A roteirização da trama política tem por finalidade persuadir o público, mobilizando as emoções para criar empatia e adesão, operação que encontra no lugar de fala o atalho para constituir legitimidade argumentativa. Com o uso de formas de expressão multimídia, os parlamentares, num único movimento, configuram e se apropriam do contexto de crise política para disputar narrativas consonantes com sua visão política, visando impulsionar os aliados e desqualificar os adversários. Em um momento de polarização política, a estratégia da emoção e desqualificação no discurso político é comum aos principais agentes políticos que têm volume de presença nas redes sociais, provocando engajamento dos usuários. PALAVRAS-CHAVE: discurso político; análise do discurso; Facebook; impeachment; territorialidade.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7079
Aparece nas coleções:POSCOM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11888_Dissertação Milena final.pdf5.98 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.