Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7079
Título: Comunicação política e redes sociais : produção discursiva dos senadores no Facebook sobre o impeachment de Dilma Rousseff
Autor(es): Silva, Milena Mangabeira da
Orientador: Reis, Ruth de Cássia dos
Data do documento: 5-Abr-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), entre dezembro de 2015 e agosto de 2016, constituiu uma das principais crises políticas e institucionais do Brasil no período pós-redemocratização. As redes sociais digitais constituem-se como territórios políticos e comunicacionais e têm papel fundamental no processo de articulação política e participação cidadã. Buscou-se compreender como os Senadores brasileiros se apropriaram dos instrumentos disponibilizados pelo Facebook, a rede social mais usada no país, para se constituírem como personagens ativos nas disputas de narrativas no cenário político brasileiro, observando as principais estratégias e opções discursivas adotas por esses agentes políticos. Com base num banco de dados composto por 27.119 postagens realizadas entre 17 de abril e 31 de agosto de 2016 - período em que o processo de impeachment tramitou no Senado - foram extraídas de 82 páginas de senadores da República. Em um aporte teórico que combina contribuições da análise do discurso, análise de conteúdo e análise de redes, num processo de triangulação de métodos multimétodo , identificamos estratégias discursivas que têm na dramatização o seu eixo organizador. A roteirização da trama política tem por finalidade persuadir o público, mobilizando as emoções para criar empatia e adesão, operação que encontra no lugar de fala o atalho para constituir legitimidade argumentativa. Com o uso de formas de expressão multimídia, os parlamentares, num único movimento, configuram e se apropriam do contexto de crise política para disputar narrativas consonantes com sua visão política, visando impulsionar os aliados e desqualificar os adversários. Em um momento de polarização política, a estratégia da emoção e desqualificação no discurso político é comum aos principais agentes políticos que têm volume de presença nas redes sociais, provocando engajamento dos usuários. PALAVRAS-CHAVE: discurso político; análise do discurso; Facebook; impeachment; territorialidade.
The impeachment process of President Dilma Rousseff of the Workers' Party between December 2015 and August 2016 was one of the main political and institutional crises in Brazil in the post-re-democratization period. Digital social networks are constituted as political and communicational territories and play a fundamental role in the process of political articulation and citizen participation. We sought to understand how the Brazilian Senators appropriated the instruments made available by Facebook, the most used social network in the country, to become active characters in the narrative disputes in the Brazilian political scene, observing the main strategies and discursive options adopted by these agents politicians. Based on a database composed of 27,119 posts made between April 17 and August 31, 2016, during which the process of impeachment proceeded in the Senate, extracted from 82 pages of senators of the Republic, and a theoretical contribution that combines contributions from the discourse analysis, content analysis and network analysis, in a process of triangulation of methods - multimethod -, we identify discursive strategies that have in the dramatization their organizing axis. The routing of the political plot aims to persuade the public by mobilizing the emotions to create empathy and adhesion, an operation that finds in the place of speech the shortcut to constitute argumentative legitimacy. With the use of multimedia forms of expression, parliamentarians, in a single movement, configure and appropriate the context of political crisis to dispute narratives consonant with their political vision, aiming to boost allies and disqualify opponents. In a moment of political polarization, the strategy of emotion and disqualification in the political discourse is common to the main political agents that have volume of presence in social networks, provoking users' engagement.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7079
Aparece nas coleções:POSCOM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11888_Dissertação Milena final.pdf5.98 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.