Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7082
Título: A morte na territorialidade digital : espetáculo, consumo e gestão do medo nas redes sociais
Autor(es): Sangalli, Heryck Luiz Jacob
Orientador: Martinuzzo, José Antonio
Palavras-chave: Facebook
Territorialidades
Consumo
Gestão do medo
Data do documento: 26-Mai-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo investigar abordagens acerca da morte na rede social digital Facebook. As hipóteses para averiguarmos o tema são de que a morte está atrelada ao espetáculo, ao consumo e à gestão do medo. A produção de conteúdos relacionados a essa perspectiva só é possível pela atual sociedade midiatizada – onde floresceram as redes sociais digitais –, pois essa proporcionou ferramentas para construção de um locus. Nossos objetos empíricos de análise são as páginas Jogos Mortais +18 e Faca na Caveira, que postam conteúdos referentes à morte. O estudo está dividido em três partes que constroem o arcabouço teórico por meio de revisão bibliográfica a enquadrar: a morte; a sociedade midiatizada e as redes sociais na internet como fonte de novas territorialidades; e, como foi supracitado, o espetáculo, o consumo e o medo. Em seguida, aplicamos em nossos objetos as metodologias de observação etnográfica e de análise de conteúdo. Já para entendermos de que modo a morte é vivenciada no cotidiano do Facebook, executamos uma pesquisa voltada aos usuários da rede social. Então, concluímos que a morte realmente está vinculada ao espetáculo, ao consumo informacional e a gestão do medo. Nesta última perspectiva, a morte é apropriada por determinados indivíduos para gerir o controle. Além disso, também pudemos constatar que a morte faz parte do cotidiano de vivência e sociabilidade do Facebook, sendo consumida também por usuários que não estão inseridos em páginas que publicam tal assunto
The present research is aimed to investigate approaches concerning death on the digital social network Facebook. The hypotheses to analyze the theme consider that death is related to spectacle, consumption and management of fear. The production of content regarded to this perspective is only made possible by means of the current media-based society in which digital social networks prospered because it provided tools for the development of locus. Thus, our empirical object of analysis is Jogos Mortais +18 and Faca na Caveira, two Brazilian pages in which contents referring to the death are posted. The study is divided into three parts that build the theoretical framework by means of a bibliographical review: death, media-based society and social networks on the Internet as a source of new territorialities; and spectacle, consumption and fear, as mentioned above. Next, ethnographic observation and content analysis as a methodology are applied. In order to understand how death is experienced in the wide day-to-day of Facebook, a survey aimed at users was conducted. In this manner, it is concluded that death is actually connected to spectacle, information consumption, and management of fear, appropriated by specific individuals to manage control. In addition, we have confirmed that death is part of Facebook's daily living and sociability, and also consumed by users who are not included in pages that publish such subject
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7082
Aparece nas coleções:POSCOM - Dissertações de mestrado



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.