Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7132
Título: BIOMARCADORES DA LONGEVIDADE HUMANA E BIOATIVIDADE DO EXOPOLISSACARÍDEO BOTRIOSFERANA NO ENVELHECIMENTO
Autor(es): SENA, G. G. S.
Orientador: PAULA, F.
Coorientador: BATITUCCI, M. C. P.
Palavras-chave: longevidade humana gene FOXO3 botriosferana citogenoto
Data do documento: 15-Jul-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SENA, G. G. S., BIOMARCADORES DA LONGEVIDADE HUMANA E BIOATIVIDADE DO EXOPOLISSACARÍDEO BOTRIOSFERANA NO ENVELHECIMENTO
Resumo: Nas últimas décadas, observou-se crescimento mundial da população idosa, associado ao aumento da longevidade. Múltiplos fatores, entre eles, ambientais, comportamentais e genéticos, podem influenciar na longevidade humana. Existe grande interesse no desenvolvimento de produtos naturais com propriedades funcionais e/ou de saúde. Exopolissacarídeos (EPS) fúngicos, como a (1&#8594;3;1&#8594;6)-&#946;-D-glucana botriosferana, sintetizado por Botryosphaeria rhodina MAMB-05, são candidatos promissores por serem considerados modificadores da resposta biológica. O presente estudo visou: a) investigar em seres humanos possíveis biomarcadores da longevidade, por meio da avaliação da frequência de polimorfismos nos genes FOXO3 (rs2802292), SOD2 (rs4880), APOE (rs429358 e rs7412) e SIRT1 (rs2273773) em amostra de idosos da Grande Vitória, ES, bem como seu estado de estresse oxidativo e o nível de integridade do DNA; b) avaliar antimutagenicidade, mutagenicidade e citotoxicidade da botriosferana, em camundongos Swiss, jovens e idosos, de ambos os sexos, bem como seus potenciais hipolipidêmico, hipoglicêmico e antiaterogênico em camundongos idosos knockout para receptor de LDL (LDLr-/-), e seu background (C57BL/6). Para alcançar os objetivos: a) na amostra de idosos, foram caracterizados dados demográficos, sócioeconômicos, antropométricos, bioquímicos, clínicos e estilo de vida. Polimorfismos genéticos foram analisados pela reação em cadeia da polimerase em tempo real; malondialdeído, por cromatografia líquida de alta eficiência e danos genômicos, pelo Ensaio do Cometa em grupos de longevos e controles (&#8805; 85 anos e 70-75 anos); b) com animais - botriosferana, foi administrada, via gavage (doses 7,5, 15 e 30 mg/kg p.c./dia), em protocolo de pré-tratamento de 30 dias (camundongos jovens) e 15 dias (camundongos idosos) para investigar seus potenciais mutagênico e anticitogenotóxico contra danos induzidos pela ciclofosfamida. O teste do Micronúcleo foi realizado em eritrócitos de sangue periférico e medula óssea dos camundongos. Efeitos glicolipidêmico e ateroprotetor do EPS (30 mg/kg p.c./dia, por gavage) entre animais LDLr-/-, que receberam dieta aterogênica, foram verificados por meio das medidas de glicose plasmática e perfil lipídico, após tratamento de 15 dias, com kits colorimétricos comerciais. A lesão aterosclerótica foi quantificada por meio da análise da deposição lipídica aórtica (en face), com Oil-Red-O. A análise estatística foi realizada por meio dos testes &#967;², exato de Fisher, Tukey, t Student, Mann-Whitney, Kruskal-Wallis e Equilíbrio de Hardy-Weinberg (HW) (p<0,05). Entre os idosos longevos e controles, os níveis plasmáticos de malondialdeído e dano ao DNA apresentaram valores semelhantes. Observou-se associação positiva entre o rs2802292 FOXO3 e longevidade. Características 12 bioquímicas e antropométricas, relacionadas ao envelhecimento saudável, mostraram resultados significativos. Nos ensaios in vivo, botriosferana, nas três doses, não foi mutagênica, nem citotóxica, exerceu efeito antimutagênico e ainda reduziu o percentual de danos entre animais jovens e idosos (Swiss, C57BL/6 e LDLr-/-). Houve redução nos níveis plasmáticos de glicose (36%), melhora no perfil lipídico (reduções de 53,8-84,3%) e diminuição da deposição lipídica aórtica (32,8%) de LDLr-/- ateroscleróticos tratados com esse EPS. Nossos resultados constituem informações inéditas acerca da longevidade humana, na população brasileira, e contribuem para o futuro promissor da geriatria genômica e da medicina personalizada. Além disso, indicam que botriosferana possui efeitos biológicos relevantes, sendo candidato promissor no desenvolvimento de novos produtos terapêuticos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7132
Aparece nas coleções:PPGBIO - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10162_Tese_Geralda Gillian Silva Sena.pdf2.53 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.