Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7202
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorBRACHT, V.
dc.date.accessioned2018-08-01T21:36:18Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T21:36:18Z-
dc.identifier.citationBRANDAO, A. M., PROFESSOR/A PESQUISADOR/A: AS (IM)POSSIBILIDADES DA PESQUISA-AÇÃO NO COTIDIANO ESCOLAR DO/A PROFESSOR/A DE EDUCAÇÃO FÍSICApor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7202-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titlePROFESSOR/A PESQUISADOR/A: AS (IM)POSSIBILIDADES DA PESQUISA-AÇÃO NO COTIDIANO ESCOLAR DO/A PROFESSOR/A DE EDUCAÇÃO FÍSICApor
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberGONZALEZ, F. J.
dc.contributor.memberFERRACO, C. E.
dcterms.abstractCom base no estudo realizado com três professoras de Educação Física do primeiro ciclo do Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação de Vila Velha, a presente dissertação procurou compreender como uma experiência de formação de professores/as, fundamentada na pesquisa-ação, pode contribuir na formação de professor/a como pesquisador/a de sua prática pedagógica. Teve como objetivos identificar em que medida uma experiência com pesquisa-ação pode contribuir para que professores incorporem a pesquisa na sua prática pedagógica e, também, identificar em que medida isso é possível, considerando as condições concretas dos cotidianos escolares. A produção dos dados se deu a partir dos memoriais e relatos elaborados pelas professoras, diário de campo, observação participante, entrevistas, diálogos audiogravados e transcritos, cópia de e-mails das professoras, relatórios das reuniões e fotos. Ao pensar a formação de professores/as pesquisadores/as, é preciso também levar em consideração as políticas praticadas para essa formação, os diferentes contextos materiais, formativos e o desejo do professor em pôr em questão sua prática pedagógica. Os encontros de estudo da rede de formação Sobre-vivências e a metodologia da pesquisa-ação se constituíram em um encontro social de busca para pensar uma prática pedagógica investigativa, na qual foram vividos sentimentos de angústia, acolhimento, discussões e problematizações diante dos problemas e dificuldades que (des)potencializam a ação docente no cotidiano. A pesquisa-ação pode indicar a produção de uma novíssima retórica para a formação, em que os/as professores/as se tornem sujeitos e possam criar eles mesmos argumentos que os impulsionem a se constituírem pesquisadores de suas práticas. Além de se verem e se assumirem como sujeitos, podem, também, reconhecer o outro como produtor de conhecimentos. Dessa forma, o conhecimento passa a ser visto como uma produção que se dá pela via da solidariedade, sendo esta entendida como conhecimento-reconhecimento.por
dcterms.creatorBRANDAO, A. M.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2011-09-27
dcterms.subjectPesquisa-açãopor
dcterms.subjectProfessor pesquisadorpor
dcterms.subjectFormação docentepor
dcterms.subjectpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação Físicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Educação Físicapor
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5129_versão final Alda Maria Brandao.pdf2.13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.