Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7219
Título: Jogos dos povos indígenas e rituais: diálogo entre tradição e modernidade
Autor(es): SANETO, J. G.
Orientador: ANJOS, J. L.
Data do documento: 23-Abr-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SANETO, J. G., Jogos dos povos indígenas e rituais: diálogo entre tradição e modernidade
Resumo: O objetivo do estudo foi analisar e compreender os rituais no contexto dos Jogos dos Povos Indígenas, considerando a existência de uma relação ambivalente entre tradição e modernidade. Para tanto, delimita o olhar sobre a dança como uma manifestação ritualística durante o evento. A pesquisa, definida como descritivo-interpretativa, foi direcionada pela abordagem qualitativa. Num primeiro momento, foi realizado um levantamento bibliográfico e, posteriormente, trabalho em campo para a coleta de dados, que aconteceu por meio de entrevistas guiadas com participantes indígenas do evento e consubstanciadas pela observação e registro de imagens durante a XI edição dos Jogos dos Povos Indígenas. Nesse sentido, os dados coletados foram submetidos a uma análise interpretativa, na qual não é o indivíduo isolado que é tomado como sujeito, mas a expressão externa de suas manifestações na realidade social em que está inserida a sua produção subjetiva e interação simbólica. Este trabalho propõe: lançar um olhar sobre os rituais indígenas apresentados nos Jogos e sobre os sujeitos que os manifestam e que lhes dão significados. A análise das manifestações ritualizadas, durante os Jogos dos Povos Indígenas, permitiu a constatação de que as danças apresentadas como rituais são, na verdade, recortes de grandes festas ritualísticas celebradas nas aldeias. Durante a apresentação dessas manifestações, no evento, novos sentidos e significados são atribuídos pelos indígenas, no entanto isso não implica uma perda em relação às referências simbólicas tradicionais que orientam sua manifestação e expressão. As manifestações ritualizadas acontecem nos Jogos de maneira espontânea em duas situações: dentro e fora do cronograma programático de atividades do evento. As danças, compreendidas como manifestações ritualizadas, são apresentadas de maneira performática, com uma preocupação estética. Esses elementos indicam que há uma espetacularização dessas manifestações durante os Jogos que, mesmo sendo organizados pela via da modernidade, se constituem como um cenário para as tradições indígenas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7219
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5587_Dissertação Juliana Saneto.pdf3.95 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.