Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7220
Título: MAIS QUE ATIVIDADE FÍSICA: OS USOS E ENTENDIMENTOS DA SAÚDE ENTRE USUÁRIOS DO SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA
Autor(es): BECCALLI, M. B.
Orientador: GOMES, I. M.
Palavras-chave: exercícios físicos
aspectos da saúde
saúde
Data do documento: 24-Abr-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BECCALLI, M. B., MAIS QUE ATIVIDADE FÍSICA: OS USOS E ENTENDIMENTOS DA SAÚDE ENTRE USUÁRIOS DO SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO AO EXERCÍCIO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA
Resumo: Esse estudo trata das representações dos usuários do Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) da Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) sobre atividade física e saúde, na tentativa de buscar elementos para a compreensão de como os indivíduos lidam com as informações que recebem, via serviço, sobre essas temáticas. Nosso objetivo central foi verificar o imaginário dos usuários do SOE da PMV sobre atividade física e saúde e, a partir dele, buscamos verificar, por intermédio das diretrizes que norteiam o trabalho desenvolvido no SOE, qual o discurso legitimador do serviço. Além disso, buscamos compreender como os indivíduos lidam com as informações que recebem sobre atividade física e saúde, via SOE. Nossas análises têm como referência prioritária os dados produzidos através das entrevistas realizadas com os usuários do SOE, mas utilizamos, de maneira complementar, dados produzidos através das observações, bem como da experiência enquanto usuário do serviço, para compreender as representações dos usuários sobre atividade física e saúde. Percebe-se que as informações são centrais no contexto do SOE, desde o discurso que sustenta a intervenção do serviço até o cotidiano deste. Embora, por um lado, esse movimento possa ser interpretado como certa tentativa de controle sobre a vida, por outro, é possível perceber que o processo de circulação dessas informações gera, para além do efeito que se espera nesse caso, que as pessoas se engajem em atividades físicas regulares, via orientação especializada, por intermédio do SOE outras possibilidades que não se encontram, necessariamente, circunscritas nas justificativas e objetivos do serviço. Em se tratando dessas possibilidades, destacamos a produção de encontros que, em alguns casos, constitui-se enquanto elemento mobilizador dos indivíduos e, sobretudo, enquanto elemento de produção de saúde. Embora o discurso do estilo de vida ativo manifeste-se com significativa expressividade nas falas dos sujeitos que frequentam o SOE, é possível identificar alguns tensionamentos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7220
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5588_Dissertação DEFINITIVA MICHEL BECCALLI - PDF.pdf1.72 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.