Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7253
Título: CAPOEIRA E EFICÁCIA SIMBÓLICA: ALGUNS APONTAMENTOS
Autor(es): MARELY, R. P.
Orientador: SILVA, O. G. T.
Data do documento: 19-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MARELY, R. P., CAPOEIRA E EFICÁCIA SIMBÓLICA: ALGUNS APONTAMENTOS
Resumo: Esta dissertação trata de investigar o processo de construção das relações de poder no contexto da capoeira, uma manifestação da cultura brasileira, a partir das seguintes questões norteadoras: como são construídas as relações de poder dentro do contexto da capoeira? Qual a importância da figura do mestre de capoeira nesse contexto? Como são construídas as relações de prestigio e status social do mestre de capoeira entre a sociedade/comunidade capoeirana? As respostas, ou melhor, as problematizações em torno das referidas questões, apontam para a existência de uma eficácia simbólica da figura do mestre de capoeira, que é mantida a partir e através de seus discursos, seus atos e as representações da sua figura e do seu título perante a sociedade. As discussões e debates desta pesquisa se ampararam nas relações entre capoeira, antropologia e cultura, tendo como metodologia de pesquisa um trabalho de campo de tipo etnográfico. Sendo assim, foi escolhido um grupo de capoeira para a realização de entrevistas com professores e mestres de capoeira, além de uma análise documental e observações sistemáticas de rodas de capoeira, eventos oficiais, reuniões e confraternizações entre os praticantes de capoeira do grupo investigado. No decorrer da pesquisa, percebeu-se que, sobre a figura do mestre de capoeira, reside uma eficácia simbólica, construída e mantida através de sua experiência na prática da capoeira, sua performance técnica e corporal (seu "estilo" de jogo), seu conhecimento sobre aspectos históricos e sociais da capoeira, bem como a materialização de todos esses aspectos através do seu discurso. Ademais, notou-se que o mestre de capoeira se configura no indivíduo mais apto para exercer a função de governante no contexto da capoeira, mas essa capacidade encontra-se constantemente submetida a um princípio de verificação pelos seus "governados" (discípulos da capoeira em geral) e o restante da sociedade/comunidade capoeirana.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7253
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7359_REUEL PEREIRA MARELY.pdf844.78 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.