Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7278
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCARLETTI, L.
dc.date.accessioned2018-08-01T21:36:32Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T21:36:32Z-
dc.identifier.citationSILVA, E. O., "Pressão Arterial e Indicadores de Função Vascular de Corredores de Diferentes Níveis de Desempenho no Teste Cardiopulmonar".por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7278-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.title"Pressão Arterial e Indicadores de Função Vascular de Corredores de Diferentes Níveis de Desempenho no Teste Cardiopulmonar".por
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberPEREZ, A.J.
dc.contributor.memberSANTOS, J. W. A.
dcterms.abstractO objetivo deste estudo foi comparar, na situação de repouso, os valores de pressão arterial (PA) periférica e central e o índice de função arterial medidos por tonometria de aplanação em corredores de rua de diferentes desempenhos classificados pelo teste cardiopulmonar de exercício (TCPE). Metodologia: Foram recrutados 48 voluntários de 20 a 40 anos de idade, onde 32 eram praticantes de vários níveis de corrida de rua, e 16 eram indivíduos aparentemente saudáveis e não praticantes regulares de atividade física nos últimos 6 meses. Avaliou-se a aptidão cardiorrespiratória e a velocidade máxima de corrida, pelo TCPE utilizando equipamento Metamáx 3B (Córtex), e protocolo de rampa em esteira. As medidas da PA central e periférica foram realizadas com a tonometria de aplanação (Sphygmocor), e calibrado utilizando o esfigmomanômetro oscilométrico (Omron, HEM 705). A velocidade de onda de pulso (VOP) carótida-femural foi mensurada utilizando o equipamento Complior (Artech Medical). Para análise estatística foi realizada a ANOVA de uma via considerando p<0,05. Análise de Covariância (ANCOVA) foi utilizada quando a idade e/ou peso se apresentou como covariável estatisticamente significativa. Resultados: Os corredores com desempenho superior apresentaram uma menor pressão arterial sistólica periférica (PASp) 120±7mmHg. A duração da diástole foi maior nos corredores com desempenho superior 845±92 m/s com relação aos corredores com desempenho inferior 786±174% e controle 641±128%. O índice de amplificação (AI) não apresentou diferença entre os grupos (109±21%, 109±11%, 110±19%). A velocidade de onda de pulso (VOP) não foi diferente entre os grupos (7,1±1m/s, 7,6±1,1m/s, 8,0 ±1,1m/s) Conclusões: Corredores com desempenho superior apresentam pressão arterial sistólica periférica e pressão sistólica central menor e melhor tempo de duração da diástole, que seus pares sedentários, mas não apresentam melhores indicadores de função vascular (AI, VOP) na mesma comparação.por
dcterms.creatorSILVA, E. O.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2015-03-17
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação Físicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Educação Físicapor
Aparece nas coleções:PPGEF - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8753_Dissertação PDF -EDNA OLIVEIRA.pdf831.63 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.