Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7430
Título: Influência da substituição de Ga por Sn nas propriedades magneto-estruturais da liga Heusler Ni2MnGa
Autor(es): Meza, Evel Elizabeth Lozano
Orientador: Larica, Carlos
Data do documento: 9-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Investigamos, neste trabalho, propriedades magneto-estruturais das ligas tipo Heusler Ni50Mn25Ga25−XSnX com X = (0; 1,25; 2,5; 5; 7,5; 10; 12,5; 15; 17,5; 20; 22,5; 25), objetivando entender a origem da transformação estrutural martensítica que está presente no composto ordenado Ni50Mn25Ga25, mas ausente na liga Heusler ordenada Ni50Mn25Sn25. Para tal estudo, caracterizamos estruturalmente as ligas preparadas por fusão a arco voltaico e tratadas termicamente, por difração de raios-X, e determinamos as propriedades magnéticas usando medidas de magnetização DC em função do campo aplicado [M(H)] e da temperatura [M(T)] num intervalo de 50 K e 400 K. Após análise de Rietveld, verificamos que todas as amostras preparadas possuem somente uma fase com estrutura cristalina cúbica tipo L21 à temperatura ambiente. O parâmetro de rede desta fase aumenta com o aumento da concentração de Sn no sistema, criando assim pressão química nos compostos ricos em Ga. Ainda das medidas de difração de raios-X, constatamos que as ligas estudadas possuem um alto ordenamento atômico, já que o parâmetro-S, que mede esta característica nos sistemas Heusler, tem valor próximo da unidade (0,9 < S < 1,1). Curvas M(H) exibem um comportamento ferromagnético, mas não saturam em 300 K para campos máximos de 3 T. Esta observação pode sugerir a presença, por exemplo, de interação antiferromagnéticas entres alguns dos átomos de Mn devido a regiões com desordem química, já que S não é exatamente igual a 1 (100% ordenadas) nas amostras. Adicionalmente, as magnetizações máximas, definidas para um campo de 3 T, apresentam inicialmente uma tendência de aumento e depois uma redução gradual (curva tipo pico) com a diminuição da concentração de elétrons de valência. por átomo (e/a). Comportamento similar ao da magnetização máxima em função de (e/a), observamos também para a temperatura de transição para-ferromagnética (TC = temperatura de Curie) da fase tipo L21, indicando que a quantidade (e/a) aparentemente tem influˆencia direta sobre as propriedades magnéticas das ligas tipo Heusler Ni50Mn25Ga25−XSnX. Por outro lado, verificamos, a partir de curvas M(T) obtidas nos protocolos Field-cooling (FC) e Field-Heating (FH), que a temperatura onde ocorre transformação martensítica (TM) se desloca para valores menores à medida que aumentamos a concentração de Sn e esta transformação estrutural, medida através das curvas M(T), não é observada para ligas com X > 2,5. Especificamente, para o composto Ni50Mn25Ga25, TM = 233 K, enquanto que para o composto Ni50Mn25Ga23,75Sn1,25 o valor de TM é de 114 K. Em geral, concluímos que TM não é governado pela grandeza (e/a) neste sistema, pois o aumento da razão (e/a) não provocou o aumento no valor de TM. Assim, inferimos que efeitos de pressão química, devido principalmente ao pequeno raio atômico dos átomos de Ga, parece governar a transformação estrutural nas ligas ricas em Ga. Finalmente, temos que ressaltar que nas ligas com transformação martensítica há uma histerese ferromagnética na fase austenítica L21 durante medidas de M(T) em processos de FC e FH, sugerindo que o arranjo atômico e os defeitos da estrutura tipo L21 das ligas pré-fabricadas não são completamente reversíveis durante os processos de resfriamento e aquecimento das amostras
We studied, in this work, magneto-structural properties of Ni50Mn25Ga25−XSnX with X = (0; 1,25; 2,5; 5; 7,5; 10; 12,5; 15; 17,5; 20; 22,5; 25) Heusler-type alloys, aiming to understand the physical origin of the martensitic phase transformation, which is presented in the ordered Ni50Mn25Ga25 Heusler compound, but absent in the Ni50Mn25Sn25 Heusler alloy. For that, we performed structural characterization of the melted and annealed alloys by X-ray diffractometry and we determined the alloys magnetic properties using DC magnetization as a function of applied magnetic field [M(H)] and temperature [M(T)] at a temperature interval from 50 to 400 K. After Rietveld analysis, we verified that all prepared samples have a single crystalline phase at room temperature, with L21- type cubic structure. The lattice parameter from the L21-type structure increase with increase of the Sn-content. In addition, from the X-ray measurements we inferred that the studied alloys have a high atomic degree order, since S-parameter, which measures this feature in Heusler-type system, is close to one (0.9 < S < 1.1). M(H) curves show a ferromagnetic behavior, but do not reach the saturation regime at 300 K for applied fields of 3 T. This observation may suggest a presence, for example, of antiferromagnetic interactions among some Mn-atoms due to the chemical disorder supported by the fact that S-quantity is not exactly equal to 1, expected when the Heusler alloy is 100% ordered. Additionally, maximum magnetizations, defined at 3 T, display first a tendency of increase and then it shows a gradual reduction (cusp-like curve) with the decrease of the valence electrons per atom (e/a). Similar behavior observed for the maximum magnetization as a function of the (e/a)-quantity, we noted for the to ferro- Abstract VI magnetic transition (TC = Curie temperature) of the L21-type phase, suggesting that the (e/a)-quantity apparently has direct influence on the Ni50Mn25Ga25−XSnX Heusler alloy magnetic properties. On the other hand, we observed, from the M(T) curves obtained at Field-cooling (FC) and Field-Heating (FH) protocols, that the temperature, where the martensitic phase transformation (TM) occurs, shifts to lower values when Sn-concentration is increased. We also noted that this structural transformation is not observed in M(T) curves, for alloys with X > 2,5. Specifically, for the Ni50Mn25Ga25 compound, TM = 233 K, while for the Ni50Mn25Ga23,75Sn1,25 Heusler-type alloy the TM value is at about 114 K. In general for our system, we concluded that TM does not scale the (e/a)-quantity, since one would expect an increase of TM values when (e/a)-quantity increases. Then, we proposed that chemical pressure, due to the small atomic radium of Ga-atoms, is responsible for the observed structural transformation in Ga-rich compounds. Finally, we have to emphasize that in alloys with martensitic transformation, there is a ferromagnetic hysteresis in austenitic L21 phase after M(T) measurements obtained in FC e FH protocols, indicating that the atomic arrangement and crystal defects of the L21-type structure of the as-prepared Ga-rich alloys are not completely reversed after the structural transformation process
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7430
Aparece nas coleções:PPGFIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6052_.pdf2.63 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.