Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/752
Título: Fitorremediação de solo contaminado com picloram por capim-pé-de-galinha-gigante (Eleusine coracana)
Título(s) alternativo(s): Phytoremediation of picloram-contaminated soil by Eleusine coracana
Autor(es): Procópio, Sergio de Oliveira
Carmo, Marcos Lima do
Pires, Fábio Ribeiro
Cargnelutti Filho, Alberto
Braz, Guilherme Braga Pereira
Silva, Welington Fernando Peres
Barroso, Alberto Leão de Lemos
Silva, Gilson Pereira
Carmo, Eduardo Lima do
Braz, Antonio Joaquim Braga Pereira
Palavras-chave: Biorremediação
Residual de herbicidas
Descontaminação do solo
Glycine max
Bioremediation
Herbicide carryover
Soil decontamination
Data do documento: Nov-2008
Citação: PROCOPIO, Sergio de Oliveira et al. Fitorremediação de solo contaminado com picloram por capim-pé-de-galinha-gigante (Eleusine coracana). Rev. Bras. Ciênc. Solo, Viçosa, v. 32, n. 6, p. 2517-2524, nov./dez. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbcs/v32n6/v32n6a28.pdf>. Acesso em: 20 maio 2011
Resumo: O longo efeito residual do herbicida picloram no solo aumenta o risco de lixiviação e de fitotoxicidade em culturas sucedâneas; sua presença no solo pode ser abreviada com o uso da fitorremediação. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da densidade populacional de capim-pé-de-galinha-gigante (Eleusine coracana) sobre a fitorremediação de solo contaminado com o herbicida picloram. O experimento foi realizado em casa de vegetação localizada no município de Rio Verde-GO, no período de setembro de 2006 a fevereiro de 2007. Os tratamentos foram compostos pela combinação entre quatro densidades populacionais da espécie vegetal Eleusine coracana (capim-pé-de-galinha-gigante) (0, 7, 14 e 21 plantas por vaso, correspondendo a 0, 172, 344 e 516 plantas m-2, respectivamente) e três doses do picloram (0, 80 e 160 g ha-1 - aplicadas diretamente nos vasos, simulando níveis de contaminação do solo). Após o cultivo da espécie vegetal fitorremediadora no substrato por 100 dias, efetuou-se, no próprio vaso, a semeadura da soja (Glycine max L.), espécie utilizada como bioindicadora da presença do picloram. A espécie Eleusine coracana mostrou ter capacidade de remediar solos contaminados com o herbicida picloram. A partir de 172 plantas m-2, aumentos na densidade populacional da espécie fitorremediadora não proporcionaram redução de carryover do herbicida picloram sobre a cultura da soja semeada em sucessão.
ABSTRACT The long-term residual effect of the herbicide picloram poses risks of leaching and phytotoxicity to successive crops. Phytoremediation can abbreviate the long carryover effect. This research was carried out from September 2006 to February 2007, under green house conditions, in Rio Verde, Goiás, Brazil, to study the influence of Eleusine coracana population density on phytoremediation of soil contaminated with picloram. The treatments consisted of the combination of four Eleusine coracana population densities (0, 7, 14 and 21 plants per pot, corresponding to 0, 172, 344 and 516 plants m-2, respectively) and three picloram rates (0, 80 and 160 g ha-1 - applied directly to the pots, simulating soil contamination levels). After growing the phytoremediation species on substrate during 100 days, soybean was sown as a bioindicator species in the same pot. E. coracana was able to remediate soils contaminanted with picloram. At densities above 172 plants m-2, there was no further reduction of the carryover effect to soybean sown in succession.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/752
ISSN: 0100-0683
Aparece nas coleções:DCAB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
v32n6a28.pdf435.09 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons