Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7569
Título: Controle com óleos essenciais dos fungos Aspergillus sp e Sclerotinia sclerotiorum no tratamento de sementes de feijão durante o armazenamento
Autor(es): MORAES, S. P. C. B.
Orientador: LOPES, J. C.
Palavras-chave: Cinnamomum sp

Cymbopogon sp

Germinação
Data do documento: 23-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MORAES, S. P. C. B., Controle com óleos essenciais dos fungos Aspergillus sp e Sclerotinia sclerotiorum no tratamento de sementes de feijão durante o armazenamento
Resumo: O feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.) é uma das espécies cultivadas mais difundidas no Brasil. Dentre os fungos que causam danos e/ou são disseminados pelas sementes destacam-se Aspergillus sp. e Sclerotinia sclerotiorum, que apresentam uma distribuição mundial e ampla gama de hospedeiros. Uma medida alternativa para o controle destes fungos é o uso de óleos essenciais que apresentam compostos com potencial antifúngico, como os óleos essenciais de citronela (Cymbopogon sp.) e canela (Cinnamomum sp.). Objetivou-se com o presente trabalho estudar os óleos essenciais de citronela e canela no controle dos fungos Aspergillus sp. e S. sclerotiorum inoculados em sementes de feijão comum cultivar Carioca Precoce, em sete épocas de armazenamento e armazenadas em dois ambientes. Para determinação da dose com maior taxa de inibição do crescimento micelial e número de esporos dos fungos foi realizado um experimento in vitro, as doses utilizadas dos óleos essenciais de canela e citronela foram 0,2; 0,4; 0,8 e 1,6 mL L-1 acrescidos de 1% de Tween® 80 e os fungicidas Captana (480 g L-1) (Captan®) na dose de 3 g L-1, para o fungo Aspergillus sp e o fungicida Tiofanato Metílico + Clorotalonil (200 g kg-1 + 500 g kg-1) (Cerconil®), na dose de 2 g L-1, para o fungo S. sclerotiorum. Houve interação significativa entre os tratamentos e a dose de 1,6 mL L-1, e ambos os óleos determinaram maior inibição do crescimento micelial dos fungos. Para a análise da qualidade fisiológica das sementes de feijão comum cultivar Carioca Precoce, as sementes foram desinfetadas e tratadas com os óleos essenciais de canela e citronela na dose de 1,6 mL L-1 acrescido de 1% de Tween® 80 e os fungicidas Captan® na dose de 3 g L-1, para o fungo Aspergillus sp. e o fungicida Cerconil®, na dose de 2 g L-1, para o fungo S. sclerotiorum, como testemunha (controle) foram utilizadas sementes sem inocular e sem a aplicação de nenhum produto. As sementes foram armazenadas em dois ambientes, temperatura controlada (16 °C) e temperatura ambiente natural (25 ± 2 °C) por 180 dias, sendo as avaliações de germinação (%), índice de velocidade de germinação e incidência do fungo, realizados aos 0; 30; 60; 90; 120; 150 e 180 dias da instalação do experimento. O óleo essencial de canela na dose de 1,6mL L-1 apresentou ser uma alternativa para o tratamento das sementes de feijão, visando o controle dos fungos Aspegillus e S. sclerotiorum.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7569
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11083_Simone Paiva Bucker Moraes.pdf2.99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.