Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7579
Título: Polyploid origin and karyotype evolution in Myrsine L.
Autor(es): Carvalho, Renata Flávia de
Orientador: Clarindo, Wellington Ronildo
Coorientador: Carrijo, Tatiana Tavares
Palavras-chave: Citogenética
Citometria de fluxo
Floresta Atlântica
Data do documento: 29-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A poliploidia desempenha um papel relevante na diversificação e especiação das Angiospermas, incluindo a família Primulaceae. Espécies diploides, tetraploides e octaploides são reportadas para os gêneros Cyclamen, Dodecatheon e Primula, mas os aspectos evolutivos que conduzem às mudanças cromossômicas são pouco compreendidos. Para expandir o conhecimento sobre esse assunto em Primulaceae, nós estudamos três espécies de Myrsine (M. coriacea, M. umbellata e M. parvifolia) que mostram diferentes habilidades para ocupar os variados tipos de vegetação dentro da Mata Atlântica brasileira. A caracterização citogenética evidenciou indivíduos com 2n = 45 cromossomos para M. parvifolia e M. coriacea, com a maioria dos indivíduos das três espécies tendo 2n = 46. Os cariogramas apresentaram pares de cromossomos morfologicamente semelhantes e distintos, sugerindo uma origem monofilética e alopoliploide verdadeiro para as três espécies. Além disso, um evento de pós-poliploidização relacionado a rearranjos cromossômicos estruturais foi evidenciado a partir de diferenças no valor médio nuclear 2C e morfometria dos cromossomos encontrados entre as espécies. Assim como tem sido feito para outras espécies, abordagens de citogenética e de tamanho do genoma acuradas representam um ponto de partida para o entendimento da origem e influência da poliploidização e mudanças pós-poliploidização no cariótipo das espécies de Myrsine. Além disso, a ocupação diversa das espécies de Myrsine em ambientes distintos pode ser atribuída à alopoliploidia e seus efeitos. Portanto, este estudo pioneiro de Myrsine fornece informações sobre o papel relevante da poliploidia na evolução do cariótipo e diversificação em Primulaceae. Palavras-chave: Citogenética, citometria de fluxo, Floresta Atlântica, Myrsinaceae, poliploidia, Rapanea.
Polyploidy plays a relevant role in the diversification and speciation of Angiosperms, including the family Primulaceae. Diploid, tetraploid and octaploid species are reported for the genera Cyclamen, Dodecatheon and Primula, but the evolutionary aspects that led to chromosomal changes are poorly understood. To expand the knowledge on this subject in Primulaceae, we studied three Myrsine species (M. coriacea, M. umbellata and M. parvifolia) that show different abilities to occupy the varied types of vegetation within the Brazilian Atlantic Forest. Cytogenetic characterization evidenced individuals with 2n = 45 chromosomes for M. parvifolia and M. coriacea, with most individuals of the three species having 2n = 46. Karyograms presented morphologically identical and distinct chromosome pairs, suggesting a true allopolyploid and monophyletic origin for the three species. In addition, a postpolyploidization event related to structural chromosome rearrangements was evidenced from differences in the mean 2C nuclear value and chromosome morphometry found between the species. As has been done for other species, accurate cytogenetic and nuclear genome size approaches represent a starting point for understanding the origin and influence of polyploidization and postpolyploidization changes in Myrsine species karyotypes. In addition, the diverse occupation of Myrsine species in distinct environments may be attributed to allopolyploidy and its effects. Therefore, this pioneering study of Myrsine provides insights about the relevant role of polyploidy in the karyotype evolution and diversification in Primulaceae.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7579
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8400_Renata Flavia de Carvalho.pdf1.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.