Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7608
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorPASSOS, R. R.-
dc.date.accessioned2018-08-01T22:35:02Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T22:35:02Z-
dc.identifier.citationSILVA, V. M., Artrópodes da classe Diplopoda: qualidade e atributos do solo e decomposição de resíduos de cafeeiropor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7608-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleArtrópodes da classe Diplopoda: qualidade e atributos do solo e decomposição de resíduos de cafeeiropor
dc.typedoctoralThesisen
dc.contributor.memberLIMA, W. L.-
dc.contributor.memberBURAK, D. L.-
dc.contributor.memberRANGEL, O. J. P.-
dc.contributor.memberPROFETI, D.-
dc.contributor.memberANDRADE, F. V.-
dc.contributor.memberMENDONCA, E. S.-
dcterms.abstractOs milípedes (Classe Diplopoda) são organismos da macrofauna edáfica importantes para a decomposição dos resíduos orgânicos aportados ao solo e também podem ser utilizados como indicadores de qualidade do solo. No entanto, estudos com esses organismos em regiões tropicais são incipientes. Nesse contexto, a presente tese se encontra estruturada em quatro capítulos. O Capítulo 1 se refere a um estudo de laboratório que avaliou o efeito de densidades populacionais crescentes do milípede tropical Glyphiulus granulatus sobre agregação, atividade enzimática e frações de P do solo. Os Capítulos 2 e 3 também foram desenvolvidos em condições de laboratório, e ambos utilizaram a espécie de milípede tropical Rhinocricus botocudus. Além dessa espécie de milípede, no Capítulo 2 foi utilizada a minhoca Eisenia andrei para avaliar a maturidade de uma mistura de esterco bovino e resíduos de cafeeiro (folhas e galhos < 5 mm de diâmetro) (1:1, v:v), ao longo de 120 dias de incubação. No Capítulo 3 foi investigado o potencial de R. botocudus na degradação e maturidade apenas dos resíduos de cafeeiro. No Capítulo 4 foi abordado o efeito de coberturas vegetais sobre a macrofauna epigeica e comunidades de milípedes por meio de relações com atributos de solo e serapilheira. O Capítulo 1 demonstrou que o aumento das densidades populacionais de G. granulatus otimizou a formação de agregados do solo entre 2,00-4,76 mm e reduziu agregados entre 1,00-2,00 mm. Além disso, a atividade da enzima extracelular β-glicosidase no solo foi potencializada nas maiores densidades de G. granulatus (6 e 12 milípedes por microcosmo). No Capítulo 2, por meio da análise de infravermelho em ácidos húmicos e fúlvicos, foram demonstradas reduções em moléculas orgânicas alifáticas e incrementos em grupos aromáticos ao longo de 120 dias de incubação dos resíduos orgânicos. Independentemente da presença de milípedes R. botocudus, essas alterações foram mais pronunciadas nos tratamentos com a presença de minhocas E. andrei, o que demonstra que essa espécie de minhoca otimizou a maturidade da mistura esterco mais resíduos de cafeeiro. O Capítulo 3 demonstrou que ao final de 120 dias de incubação dos resíduos de cafeeiro, o tratamento com R. botocudus comparado ao controle apresentou menores valores de celulose (366 e 290 g kg-1 no controle e com milípede, respectivamente), e da relação celulose/lignina (0,92 e 0,63 no controle e com milípede, respectivamente), o que ressalta o potencial dessa espécie de milípede para a degradação de componentes estruturais dos resíduos de cafeeiro. O Capítulo 4 demonstrou que no período seco a inserção do cedro australiano (Toona ciliata) com cafeeiros (Coffea canephora) melhorou a diversidade da comunidade de milípedes comparado ao sistema de cafeeiros em monocultivo, sendo que apresentaram valores para diversidade de Shannon (H) de 0,46 e 0,25, respectivamente. Por outro lado, em todos sistemas de cultivos ocorreram reduções da diversidade de milípedes entre períodos sazonais, e o fragmento de mata Atlântica nativa utilizado como referência demonstrou manutenção da diversidade entre períodos, o que reforça a baixa capacidade de suporte das comunidades edáficas nos agroecossistemas estudados. Palavras-chave: Biologia do solo, fauna do solo, Diplopoda, agregação do solo, decomposição, solo - uso.por
dcterms.creatorSilva, Victor Maurício da-
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2017-02-23-
dcterms.subjectBiologia do solopor
dcterms.subjectfauna do solopor
dcterms.subjectDiplopodapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Produção Vegetalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseDoutorado em Produção Vegetalpor
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8386_Victor Maurício da Silva.pdf1.57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.