Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7658
Título: AVALIAÇÃO DE MÉTODOS DE COLHEITA NO FOMENTO FLORESTAL EM RELEVO ACIDENTADO
Autor(es): S. S. Leandro
Orientador: MINETTE, L. J.
Coorientador: CHICHORRO, J. F.
Palavras-chave: 1
Colheita florestal
2
Manejo florestal
3
Madeira - Tra
Data do documento: 18-Jul-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: S. S. Leandro, AVALIAÇÃO DE MÉTODOS DE COLHEITA NO FOMENTO FLORESTAL EM RELEVO ACIDENTADO
Resumo: Objetivou-se neste estudo, avaliar técnica e economicamente três métodos de colheita utilizados no fomento florestal, em regiões de relevo acidentado no sul do Estado do Espírito Santo, os dados foram coletados em três propriedades rurais localizadas nos municípios de Jerônimo Monteiro, São José do Calçado e Mimoso do Sul. Os métodos avaliados foram, não terceirizado colheita e transporte por conta própria, parcialmente terceirizado colheita própria e transporte terceirizado e totalmente terceirizado colheita e transporte terceirizado. Foi realizado estudo de tempos e movimentos, cálculo da produtividade, eficiência operacional, além dos custos de produção de cada método, como também a identificação do perfil dos trabalhadores. Para análise dos dados obtidos, foi utilizada a estatística descritiva e os resultados referentes às fases operacionais foram comparados pelo teste t de Student ao nível de 5% de probabilidade. O perfil dos trabalhadores foi constituído pelo gênero masculino, com média de idade de 37 anos, e foi evidenciado baixo grau de escolaridade. De acordo com o estudo de tempos e movimentos a atividade de tombamento é a que demanda mais tempo operacional dos ciclos de atividades, seguido do processamento. A eficiência operacional de todos os métodos foi superior a 70%. A produtividade obtida foi maior para o método terceirizado se comparado com os outros dois métodos avaliados nesse estudo. O maior custo operacional para atividade de corte, extração e empilhamento, foi encontrado no método próprio. Com isso, concluiu-se que houve diferença técnica, no tempo de execução das atividades e nos custos dos três métodos avaliados, indicando que o método parcialmente terceirizado é a melhor opção a ser adotada. Palavras-chave: Técnicas e operações florestais. Manejo florestal. Corte
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7658
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11133_Dissertação LEANDRO SOARES 2017 - Final.pdf1.25 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.