Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7681
Título: CONDIÇÕES CLIMÁTICAS E COMPORTAMENTO ECOFISIOLÓGICO DE ESPÉCIES FLORESTAIS
Autor(es): GALVAO, E. K. S.
Orientador: PEZZOPANE, J. E. M.
Palavras-chave: 1
Climatologia agrícola
2
Eucalipto
3
Pau-brasil
4
Cr
Data do documento: 28-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GALVAO, E. K. S., CONDIÇÕES CLIMÁTICAS E COMPORTAMENTO ECOFISIOLÓGICO DE ESPÉCIES FLORESTAIS
Resumo: Condições climáticas são fatores preponderantes no comportamento fisiológico e no crescimento de espécies florestais, em especial, variações de temperatura e demanda atmosférica. Neste sentido, o presente estudo objetivou investigar a influência dos efeitos conjugados da variação do déficit de pressão de vapor (DPV) e da temperatura nos aspectos ecofisiológicos de espécies de eucalipto e morfotipos de pau brasil (Paubrasilia echinata) buscando compreender os mecanismos de aclimatação fisiológica e de crescimento. O estudo foi desenvolvido mediante a montagem e condução de dois experimentos, segmentados na dissertação em dois capítulos. O primeiro investigou três espécies de eucalipto (Corymbia citriodora, Eucalyptus camaldulensis e E. cloeziana) e o segundo dois morfotipos de pau-brasil (pequeno e médio). Ambos os experimentos foram conduzidos em casa de vegetação climatizadas com controle de temperatura e umidade relativa do ar, em delineamento inteiramente casualisado. Sumariamente foram aplicados quatro tratamentos, categorizados como: Ambiente 1 (baixa demanda atmosférica e baixa temperatura; (DPV↓ + T↓), Ambiente 2 (DPV↓ + T↑), Ambiente 3 (DPV↑ + T↑) e Ambiente 4 (DPV↑ + T↓). O primeiro experimento teve duração de 62 dias e o segundo de 125 dias. Ao final de cada experimento foram avaliados paramentos de crescimento (altura, diâmetro, área foliar e massa seca) e de trocas gasosas das plantas. As plantas de C. citriodora, E. camaldulensis e E. cloeziana apresentaram alta eficiência no uso da água e controle estomático quando submetidas ao ambiente de alta demanda atmosférica associada a alta temperatura. Assim, neste ambiente as plantas das espécies apresentaram maiores produção de biomassa e crescimento. As plantas dos morfotipos pequeno e médio de P. echinata, divergiram em crescimento nas condições ambientais avaliadas. O morfotipo pequeno apresentou melhor aclimatação e maior crescimento no ambiente de alta demanda atmosférica com alta temperatura, já o morfotipo médio, apresentou melhor aclimatação e maior crescimento nos ambientes de temperatura mais baixas. Notou-se que a variação climática em demanda atmosférica e temperatura desencadeou diferentes mecanismos de aclimatação fisiológica e crescimento nas espécies eucalipto e pau brasil. Palavras-chave: Climatologia agrícola. Eucalipto. Paubrasilia echinata. Trocas gasosas. Crescimento (Plantas).
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7681
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11766_Dissertação ELAYNE 2018-Final.pdf1.68 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.