Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/769
Título: Trichogramma acacioi (Hymenoptera, Trichogrammatidae) parasitism capacity at different temperatures and factitious hosts
Título(s) alternativo(s): Capacidade de parasitismo de Trichogramma acacioi em diferentes temperaturas e hospedeiros alternativos
Autor(es): Pratissoli, Dirceu
Bueno, Adeney de Freitas
Bueno, Regiane Cristina Oliveira de Freitas
Zanúncio, José Cola
Polanczyk, Ricardo Antonio
Palavras-chave: Biological control
Controle biológico
Data do documento: Mar-2009
Citação: PRATISSOLI, Dirceu et al. Trichogramma acacioi (Hymenoptera, Trichogrammatidae) parasitism capacity at different temperatures and factitious hosts. Rev. Bras. Entomol., São Paulo, v. 53, n. 1, p. 151-153, mar. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbent/v53n1/32.pdf>. Acesso em: 03 dez. 2011.
Resumo: It was studied the parasitism capacity of Trichogramma acacioi on Anagasta kuehniella and Sitotroga cerealella eggs at different temperatures (15, 20, 25, 30 and 35 ± 1°C). The parasitism of T. acacioi varied with temperature and host. The highest parasitism (³80%) were observed during the first days after emergence in both hosts, at all tested temperatures. The accumulated parasitism varied with both host and temperature, being higher on A. kuehniella at 20°C, what shows good parasitoid species adaptation to this temperature. Thus, we conclude that the best host and best temperature to be used at mass-rearing of T. acacioi is A. kuehniella and 20ºC, respectively. Moreover, this Trichogramma species has great potential to be used in field releases at regions where average temperature is around 20ºC.
Foi estudada a capacidade de parasitismo de Trichogramma acacioi em ovos de Anagasta kuehniella e Sitotroga cerealella em diferentes temperaturas (15, 20, 25, 30 e 35 ± 1°C). O parasitismo de T. acacioi variou com a temperatura e hospedeiro. O maior parasitismo (³80%) foi observado durante os primeiros dias após a emergência, em ambos hospedeiros e em todas as temperaturas estudadas. O parasitismo acumulado variou nas diferentes temperaturas e hospedeiros, sendo maior em A. kuehniella a 20ºC, o que mostra uma boa adaptação da espécie do parasitóide a essa temperatura. Assim, concluímos que o melhor hospedeiro alternativo e melhor temperatura para serem usadas em criações massais de T. acacioi é a A. kuehniella e 20ºC, respectivamente. Ainda, esta espécie de Trichogramma tem grande potencial para ser usada em liberações de campo em regiões onde a temperatura média está em torno de 20ºC.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/769
ISSN: 0085-5626
Aparece nas coleções:DCAB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
32.pdf383.38 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons