Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7727
Título: Avaliação cardíaca e metabólica de gatos obesos
Autor(es): BORLINI, D. C.
Orientador: APTEKMANN, K. P.
Palavras-chave: Dislipidemia
diabetes
hipertensão
obesidade
Data do documento: 4-Abr-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BORLINI, D. C., Avaliação cardíaca e metabólica de gatos obesos
Resumo: A obesidade é um problema global crescente em cães e gatos e está ligada ao surgimento ou agravamento de alterações metabólicas e cardiovasculares. A associação de algumas dessas alterações pode desencadear o surgimento de uma síndrome denominada Síndrome Metabólica (SM), que representa um conjunto de fatores de risco com origem metabólica que podem promover o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diabetes mellitus tipo 2. Objetivou-se com este estudo avaliar a influência da obesidade no metabolismo e sua relação com o desenvolvimento de alterações cardiovasculares em gatos obesos. Foram utilizados oito gatos adultos, obesos há mais de um ano, com peso médio de 6,4 ± 0,8 kg. Os animais foram avaliados por meio de dosagens séricas de glicose, triglicerídeos colesterol total e frações. A avaliação cardiovascular foi realizada por meio da eletrocardiografia, ecocardiografia, aferição da pressão arterial sistólica sistêmica (PASS) e dosagem de troponina I cardíaca (cTnI). Observaram-se alterações compatíveis com síndrome metabólica em 37,5% dos animais (n = 3), quatro gatos apresentaram níveis de glicose em jejum maiores que o limite superior de normalidade e um animal apresentou dislipidemia. Ao exame eletrocardiográfico e ecocardiográfico dos gatos, as seguintes alterações foram observadas: aumento da duração da onda P (n = 3), aumento do tempo do complexo QRS (n = 2) e aumento dos valores da espessura da parede livre em diástole (PLVEd) (n = 6). Verificou-se aumento de PASS em um animal, sendo classificada como hipertensão leve (152 mmHg). O nível de cTnI em um gato foi maior que o limite de normalidade (0,35 ng/mL). Com base neste estudo, evidencia-se que é possível o desenvolvimento de SM em gatos obesos, com consequências cardiovasculares, necessitando de mais estudos para confirmação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7727
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6515_DISSERTAÇÃO DANIEL COMETTI.pdf840.21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.