Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7735
Título: Lesões de bexigas de bovinos associadas à hematúria enzoótica: avaliação citopatológica, imunocitoquímica e teste do cometa.
Autor(es): AZEVEDO, M. A. S.
Orientador: NUNES, L. C.
Palavras-chave: Bovino
Diagnóstico
Hematúria
Data do documento: 31-Jul-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: AZEVEDO, M. A. S., Lesões de bexigas de bovinos associadas à hematúria enzoótica: avaliação citopatológica, imunocitoquímica e teste do cometa.
Resumo: A hematúria enzoótica bovina (HEB) é uma doença crônica causada por Pteridium aquilinum e caracteriza-se pela formação de lesões neoplásicas e não neoplásicas na bexiga dos animais acometidos e não possui tratamento específico. Na região sul do Espírito Santo esta doença possui elevada prevalência e é responsável por grandes perdas econômicas em bovinos leiteiros, decorrentes do diagnóstico tardio da enfermidade. A citologia associada ao uso de biomarcadores poderia auxiliar no diagnóstico precoce desta doença. Objetivou-se avaliar lesões de bexigas de bovinos associadas à hematúria enzoótica por meio das técnicas citopatológica, imunocitoquímica e ensaio do cometa, visando o diagnóstico precoce de danos celulares provocados pela doença. O estudo foi dividido em dois experimentos. No experimento 1, para padronizar a técnica de colheita, obtenção de amostras e realizar a avaliação citopatológica do lavado vesical de bovinos com HEB, utilizaram-se 10 bovinos, fêmeas, adultas, divididos em dois grupos. No grupo A foi recuperado todo o líquido vesical infundido e, no grupo B, apenas o último aspirado foi recuperado. No experimento 2, as células obtidas pelo lavado vesical de bovinos, foram avaliadas por meio da imunocitoquímica com anti-p53 e ensaio do cometa e utilizaram-se, 10 bovinos, fêmeas, adultas, sendo cinco com HEB e cinco sadias. O material foi fixado e submetido aos testes citopatológicos, imunocitoquímicos e ensaio do cometa e avaliado microscopicamente. Os dados obtidos foram analisados por estatística descritiva, análise de variância e teste não paramétrico de Kolmogorov-Smirnov. Em relação à quantidade de células inflamatórias e células epiteliais obtidas por amostra revelou que nos dois grupos do experimento 1, todos os animais apresentavam mais células inflamatórias do que epiteliais, porém, não houve diferença entre o tipo de colheita realizada. As células epiteliais foram encontradas em 60% dos casos e as alterações morfológicas observadas foram discretas não sendo possível classificar nenhuma amostra como hiperplásica ou neoplásica. No experimento 2, observou-se positividade da imunomarcação da p53 em apenas 20% das amostras, sendo uma de animal sadio e outra de animal com 9 HEB. O teste do cometa revelou que tanto nas amostras de animais sadios quanto nas de animais positivos para HEB não se observou a migração de fragmentos nucleares. Os dados deste estudo permitiram concluir que o exame citopatológico do lavado vesical de bovinos pode auxiliar no diagnóstico da HEB e que os dois métodos de colheita empregados mostraram-se adequados para obtenção de amostras viáveis. A avaliação citopatológica permitiu a identificação de lesões não neoplásicas predominantemente inflamatórias e a técnica de imunocitoquímica com a expressão de p53 bem como o teste do cometa não revelaram danos celulares importantes visto que os animais utilizados no experimento não apresentavam lesões neoplásicas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7735
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6608_DISSERTAÇÃO MARCEL ARCANJO20131018-84839.pdf842.24 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.