Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7756
Título: Cisticercose bovina no Estado do Espírito Santo no período de 2009 a 2012: $b análise de registros de matadouros frigoríficos
Autor(es): Falçoni, Fernanda Maria dos Santos de Moraes
Orientador: Martins, Isabella Vilhena Freire
Palavras-chave: Abate
Bovinos
Cysticercus bovis
Slaughter
Cattle
Cysticercus bovis
Data do documento: 22-Jan-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A cisticercose bovina é uma das zoonoses mais encontradas na inspeção post mortem dos bovinos abatidos no Brasil, transmitida ao homem pela ingestão de carne crua ou mal cozida contendo cistos viáveis. O objetivo do presente trabalho foi realizar análise de registros de cisticercose bovina nos matadouros frigoríficos do Estado do Espírito Santo no período de 2009 a 2012. Os dados referentes às condenações de carcaça e órgãos foram obtidos a partir dos registros do órgão de serviço de inspeção federal (SIF) e estadual (SIE) do estado do ES. Foram abatidos um total de 1.340.751 bovinos no período estudado e uma prevalência média de 0,84%. Nos dados registrados no SIF a prevalência média foi de 0,87% e as regiões anatômicas acometidas foram coração, língua, cabeça e fígado, respectivamente. Nos dados do SIE, a prevalência foi de 0,83% e os órgãos mais acometidos foram coração, cabeça, fígado e língua, respectivamente. Em todos os anos o número total de cistos vivos foi maior do que o número de cistos calcificados. As perdas por cisticercose no período foram de R$ 9.092.834,97, para 1.518.256,8 Kg de carne condenada. Os casos de cisticercose aumentaram entre os anos de 2010, 2011 e 2012 (p<0,001), mostrando uma tendência crescente da enfermidade e houve diferença significativa entre as estações do ano (p=0,01), com a estação chuvosa apresentando um número maior de casos de cisticercose. Um questionário sobre diagnóstico para cisticercose foi oferecido aos executores de inspeção, em um dos matadouros no sul do estado, e constatou incapacidade de diferenciar cisticercose da hidatidose.
Bovine cysticercosis is a zoonosis found in most post-mortem inspection of slaughtered cattle in Brazil, transmitted to humans by eating raw or undercooked meat containing viable cysts. The aim of this study was to conduct an analysis of records of bovine cysticercosis in slaughterhouses of the state of Espírito Santo in the period 2009-2012. The data relating to convictions carcass and organs were obtained from the Serviço de Inspeção Federal (SIF) and Estadual (SIE) of the state of ES. A total of 1,340,751 cattle during the study period and an average prevalence of 0.84% were slaughtered.The data recorded at the SIF mean prevalence was 0.87 % and the anatomical regions affected were heart, tongue, head and liver, respectively. The data from the SIE, the prevalence was 0.83 % and the most affected organs were the heart, head, liver and tongue, respectively. In every year overall survival of cysts was higher than the number of calcified cysts. Losses for cysticercosis in the period was R$ 9,092,834.97 to pay 1,518,256.8 kg meat. The cases of cysticercosis increased between the years 2010, 2011 and 2012 (p < 0.001 ), showing an increasing trend of the disease and a significant difference between the seasons (p = 0.01), with the rainy season featuring a number most cases of cysticercosis. In a specific study conducted in a slaughterhouse in the southern state, a questionnaire sent to the executors inspection found inability to differentiate cysts of different species of parasites.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7756
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7420_FERNANDA MARIA DOS SANTOS20140319-135643.pdf746.75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.