Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7763
Título: Plantas do cerrado brasileiro como possíveis agentes moluscicidas
Autor(es): Gardioli, Talita Scaramussa Gualandi
Orientador: Pereira Júnior, Olavo dos Santos
Coorientador: Ignacchiti, Mariana Drummond Costa
Palavras-chave: Doenças
Fasciolose
Moluscos
Diseases
Fascioliasis
Molluscs
Data do documento: 27-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Diversas doenças parasitárias que atingem grande parte da população humana e animal possuem moluscos como hospedeiros intermediários. Doenças como fasciolose, que atinge bovinos, ovinos e caprinos, gerando prejuízos para a indústria alimentícia. Essa doença possui o caramujo do gênero Lymnaea, como hospedeiro intermediário no seu ciclo evolutivo. Por causar grandes perdas econômicas é uma doença de elevada importância para a área de medicina veterinária. As drogas usadas para o tratamento dessa parasitose reduzem sua morbidade, porém não controlam a transmissão. A utilização de agentes moluscicidas como forma de controle da multiplicação e propagação dos caramujos representa uma estratégia eficiente e a busca por novos compostos químicos tem sido estudada. Os moluscicidas naturais são produtos mais barato, seguros, biodegradáveis e de fácil acesso localmente. Neste estudo foram utilizados extratos hidroalcoólicos de plantas originárias do cerrado brasileiro, sendo elas Neea theifera Oerst., Davilla elliptica, Davilla nitida e Miconia cabucu Hoehne, para serem testados contra moluscos do gênero Lymnaea e assim, verificarmos suas possíveis ações moluscicidas. Os extratos hidroalcoólicos de D. nitida e D. elliptica apresentam atividade moluscicida contra a espécie L. columella, sendo que D. elliptica apresentou resultados mais promissores, desencadeando efeitos tanto moluscicidas como ovicidas, nos testes realizados.
Several parasitic diseases affecting most human and animal populations have molluscs as intermediate hosts. Diseases such as fascioliasis, which affects cattle, sheep and goats, generating losses for the food industry. This disease has the snail genus Lymnaea, as an intermediate host in its life cycle. To cause great economic losses is a disease of major importance for the field of veterinary medicine. The drugs used for the treatment of this parasitosis reduce morbidity, but not control the transmission. The use of molluscicides agents as a means of controlling the growth and spread of the snails is an efficient strategy and the search for new chemical compounds have been studied. Natural molluscicides are cheap, safe, biodegradable and easily accessible products locally. In this study hydroalcoholic extracts of plants from the Brazilian Cerrado were used, they Neea theifera Oerst., Davilla elliptica, Davilla nitida and Miconia Cabuçu Hoehne, to be tested against snails of the genus Lymnaea and so, we check its possible molluscicides actions. The hydroalcoholic extract of D. elliptica and D. nitida show molluscicidal activity against the species L. columella, and D. elliptica showed more promising results, triggering effects both how and ovicidal molluscicides, in tests.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7763
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7580_TALITA SCARAMUSSA GUALANDI GARDIOLI.pdf874.78 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.