Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7773
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorBARIONI, G.
dc.date.accessioned2018-08-01T22:56:55Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T22:56:55Z-
dc.identifier.citationSPADETTO, R. M., Cetose e hipocalcemia em vacas leiteiras e a correlação com a mastite.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7773-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleCetose e hipocalcemia em vacas leiteiras e a correlação com a mastite.por
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberMADUREIRA, A. P.
dc.contributor.memberPORFIRIO, L.C.
dcterms.abstractA pecuária leiteira é importante atividade no agronegócio brasileiro, gera alimento e renda para a população, seu crescimento ocorre por meio da intensificação dos sistemas de produção e do melhoramento genético, objetivando maiores lucros e menores custos, no entanto esse aumento produtivo elevou também o risco de transtornos metabólicos. O objetivo do trabalho foi correlacionar quadros subclínicos de hipocalcemia e de cetose com a mastite em vacas leiteiras mestiças na região do Caparaó, estado do Espírito Santo. Foram utilizadas vacas mestiças (Holandês x Zebu) em diferentes fases produtivas procedentes de 34 propriedades localizadas em sete municípios da região do Caparaó Capixaba. Foi realizado o diagnóstico de mastite clínica e subclínica por meio dos testes de caneca de fundo preto e California Mastitis Test respectivamente. A amostra de sangue foicoletada por meio de punção da veia ou artéria coccígea em tubos de coleta a vácuosem anticoagulante, a dosagem de glicose foi realizada com o sangue total em glicosímetro portátil Optium Xceed®. As concentrações séricas de β-hidroxibutirato, ácidos graxos não esterificados, triglicerídeos, colesterol e cálcio foram realizadas em analisador bioquímico automático. As análises estatísticas foram realizadas no programa Statistical Analysis System (SAS) versão 8.0 e no programa OpenEpi. Foi encontrado elevada ocorrência de mastite clínica (4,85 %), mastite subclínica (44,50%), cetose subclínica (34,20 %) e hipocalcemia subclinica (29,89 %) na microrregiãodo Caparaó Capixaba. Não foi encontrado correlação entre cetose bovina e a mastite, no entanto a hipocalcemia elevou em 2,72 vezes a probabilidade de vacassofrerem com quadros de mastite.por
dcterms.creatorSPADETTO, R. M.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2016-02-25
dcterms.subjectavaliaçãopor
dcterms.subjectocorrênciapor
dcterms.subjecttranstornos metabólicospor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Veterináriaspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Veterináriaspor
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7880_Renan de Mello Spadetto20160324-91712.pdf555.7 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.