Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7774
Título: Influência da alimentação no bem-estar de papagaios (Amazona aestiva Linnaeus, 1758) (Aves, Psittacidae) em gaiolas.
Autor(es): Afonso, Bianca Cardozo
Orientador: Aptekmann, Karina Preising
Coorientador: Santos, André Luiz Quagliatto
Palavras-chave: Comportamentos anômalos
Enriquecimento alimentar
Estresse
Foraging enrichment
Stress
Data do documento: 22-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Problemas comportamentais são muito comuns em papagaios mantidos como animal de estimação, devido ao estresse causado pela desnutrição e pela privação de comportamentos naturais, como o de forrageamento. Dessa forma, objetivou-se com este estudo verificar se a alimentação variada e balanceada, associada ou não ao enriquecimento alimentar, proporciona uma melhora no bem-estar de papagaios (Amazona aestiva) em gaiolas, que apresentam comportamentos anômalos decorrentes do estresse crônico. Foram utilizados 16 papagaios adultos que apresentavam pelo menos um comportamento anômalo. As aves foram mantidas em gaiolas individuais e submetidas a três fases experimentais, com cinco semanas de duração cada: Fase A, oferecimento de dieta pobre e desbalanceada a base de semente de girassol; Fase B, dieta variada e balanceada a base de ração, frutas e verduras; e Fase C, dieta balanceada e variada associada ao enriquecimento alimentar. Foram realizadas observações comportamentais durante quatro horas diárias, duas vezes por semana, com registro do tempo gasto com cada atividade. Os dados foram analisados quanto à normalidade pelo teste DAgostino. A porcentagem de tempo gasta com cada categoria de comportamento foi comparada por meio da Análise da variância e post-hoc de Tukey (α= 0,01) para dados paramétricos, e por meio do teste de Kruskal-Wallis e post-hoc de Dunn (α= 0,05) para dados não-paramétricos. Houve redução significativa da exibição de comportamentos anômalos da Fase A para as Fases B e C, de 34,08% para 18,53% e 9,87%, respectivamente; e aumento significativo dos comportamentos alimentares (A- 26,41%; B- 37,44%; C- 42,9%) e de locomoção (A- 1,61%; B- 3,00%; C- 4,36%) nas Fases B e C, comparados com a Fase A. O tempo gasto com os comportamentos de manutenção, vocalização e outros não apresentou diferença significativa entre as três fases. Conclui-se que a dieta balanceada e variada, independente da utilização do enriquecimento alimentar, é eficiente para reduzir comportamentos anômalos em papagaios mantidos em gaiolas. Essa dieta, quando 5 associada ao enriquecimento alimentar, promove uma melhora ainda mais significativa.
Behavioral problems are very common in parrots kept as pets due to stress caused by malnutrition and the deprivation of natural behaviors such as foraging. The aim of this study was to verify if varied and balanced diet, with or without foraging enrichment, provides an improvement in the welfare of Turquoise - fronted parrot ( Amazona aestiva ) in cages, which have abnormal behaviors resulting from chronic stress. Sixteen adult parrots presented with at least one abnormal behavior were used. The parrots were kept in individual cages and were subjected to three experimental diets , with five weeks each: A, poor diet, and offering unbalanced sunflower seed basis; B, varied an d balanced diet based on extruded feed, fruits and vegetables; and C, balanced and varied diet associated with foraging enrichment. Behavioral observations during four hours were held twice a week, recording the time spent with each activity. Data were ana lyzed for normality test by D'Agostino. The percentage of time spent on each category of behavior was compared by variance analysis and post hoc Tukey ( α = 0.01) for parametric data, and the Kruskal - Wallis test and post hoc Dunn ( α = 0.05) for non - parametr ic data. A significant reduction of abno rmal behavior was observed from Diet A to Diet B and C, from 34.08% to 18.53% and 9.87%, respectively; and significant increase in foraging behaviors (A - 26.41%, B - 37.44%, C - 42.9%) and locomotory behaviors (A - 1.61 %, B - 3.00%; C - 4.36%) in Diet B and C compared to Diet A. The time spent on the maintenance behavior, vocalization and "others" showed no significant difference among the three diets . It was concluded that a balanced and varied diet, regardless of the use of foraging enrichment, is effective to reduce abnormal behaviors in parrots kept in cages. This diet, when associated with foraging enrichment, promotes improved even more significant.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7774
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7900_Bianca C. Afonso20160711-110819.pdf1.98 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.