Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7839
Título: Efeito do dimorfismo sexual e da fenologia no desempenho ecofisiológico de uma espécie dioica (Myrsine coriacea) na Floresta Atlântica
Autor(es): Valente, Cecília Silva
Orientador: Cavatte, Paulo Cezar
Coorientador: Carrijo, Tatiana Tavares
Palavras-chave: Ecofisiologia vegetal
Altitude
Mudanças climáticas
Plant ecophysiology
Climate changes
Data do documento: 4-Ago-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O dimorfismo sexual em características secundárias, evidenciado em algumas espécies dioicas, permite que os indivíduos tenham estratégias de alocação e utilização de recursos de acordo com a demanda específica de cada sexo, aumentando assim a capacidade de explorar ambientes limitantes. Indivíduos femininos geralmente apresentam maior investimento de carbono durante o desenvolvimento reprodutivo, devido à produção de frutos. Indivíduos masculinos possuem maior demanda nutricional, para a produção de polén. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito do dimorfismo sexual e das fases fenológicas sobre o desempenho ecofisiológico de árvores masculinas e femininas de Myrsine coriacea provenientes de nove populações. As características funcionais mensuradas estavam relacionadas com o crescimento, partição de biomassa, composição química do tecido foliar e eficiência fotossintética. De maneira geral, houve dimorfismo sexual no desempenho ecofisiológico. Porém, o efeito do dimorfismo sexual foi dependente da fase fenológica e das condições ambientais de cada população. Somente foi verificado dimorfismo sexual em caracterísiticas funcionais durante as fases de floração e frutificação.O desempenho de indivíduos masculinos esteve associado com a manutenção de maiores taxas de crescimento, enquanto o de femininos se relacionou aos maiores conteúdos de pigmentos cloroplastídicos e maior eficiência fotossintética. Os resultados demonstraram que a espécie apresentou uma combinação de alterações em características funcionais (diversidade funcional), como forma de responder às diferentes demandas de recursos a nível individual. A menor competição por recursos, favorece a coexistência dos sexos e maximiza a exploração dos recursos do ambiente, como forma de potencializar o sucesso reprodutivo da espécie.
The sexual dimorphism in secondary characteristics, evidenced in some dioecious species, allows individuals to have strategies of allocation and use of resources according to the specific demand of each sex, increasing thus the ability to explore limiting environments. Females generally show greater carbon investment during reproductive development, due to fruit production. Males have a higher nutritional demand for the production of pollen. The aim of work was to assess the effects of the sexual dimorphism and of the phenological phases on ecophysiological performance between male and female trees of M. coriacea from nine populations.The functional characteristics measured were related to growth, biomass partition, chemical composition of leaf tissue and photosynthetic efficiency.In general, there was sexual dimorphism in the echophysiological performance. However, the effect of sexual dimorphism was dependent on the phenological phase and the environmental conditions of each population. Sexual dimorphism was observed in functional characteristics only during the flowering and fruiting phases.The performance of males was associated with the maintenance of higher growth rates, while female performance was related to higher contents of chloroplastidic pigments and greater photosynthetic efficiency.The results showed that the specie presented a combination of changes in functional characteristics (functional diversity),as way of responding to the different demands of resources at the individual level.The less competition for resources, favors the coexistence of the sexes and maximizes the exploitation of the resources of the environment, as a way to enhance the reproductive success of the species.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7839
Aparece nas coleções:PPGGM - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10054_Dissertação Final Cecília Silva Valente.pdf2.94 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.