Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7850
Título: Diversidade genética da espécie dioica Myrsine coriacea (Primulaceae) da Floresta Atlântica
Autor(es): Paschoa, Roberta Pena da
Orientador: Carrijo, Tatiana Tavares
Coorientador: Ferreira, Marcia Flores da Silva
Palavras-chave: Capororoca
Conservação
ISSR
Myrsinaceae
Rapanea
Conservation
Reflorestation
Data do documento: 24-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Myrsine coriacea é uma espécie da família Primulaceae representada por árvores ou arbustos dioicos, encontrada em todas as fitofisionomias da Floresta Atlântica. Os indivíduos de M. coriacea em ambientes naturais apresentam um padrão de distribuição espacial agregado, formando populações isoladas, geralmente estabelecidas em áreas descampadas ou em processo de regeneração. A influência deste isolamento sobre a diversidade genética em populações naturais da espécie é desconhecida. Ainda assim, M. coriacea é utilizada em programas de reflorestamento no Brasil, dado que apresenta elevada capacidade de produção de frutos atrativos à avifauna, potencializando o processo chuva de sementes. Além disso, o sombreamento da copa auxilia na supressão de gramíneas, facilitando o estabelecimento de plântulas de outras espécies de Angiospermas. A obtenção de sementes para este fim, no entanto, tem sido realizada sem considerar a genética das matrizes. A diversidade genética corresponde ao número de alelos por loco e como esses alelos estão distribuídos na população. Sua mensuração dentro e entre as populações pode fornecer informações importantes para a conservação e manejo dos recursos naturais. O objetivo deste estudo foi mensurar a diversidade genética intrapopulacional, interpopulacional e entre indivíduos de sexo masculino e feminino em populações naturais de M. coriacea em áreas de Floresta Atlântica. Para tanto, foram mensurados ou estimados: 1. a magnitude e a distribuição da variabilidade genética dentro das populações; 2. a dissimilaridade genética entre cada par de indivíduos dentro das populações; 3. O fluxo gênico e o grau de diferenciação entre as populações; e 4. a estruturação espacial da variabilidade genética. Os resultados encontrados indicam altos níveis de polimorfismo e de diversidade genética em M. coriacea. A maior diversidade genética dentro das populações em comparação a diferenciação genética moderada entre elas, indica que há fluxo gênico interpopulacional, apesar da distância e do isolamento aos quais as populações estão submetidas e tamanho das manchas formadas. As análises mutivariades detectaram diferenças significativas entre as populações, mas não entre os indivíduos de sexos distintos, não havendo interação significativa entre os fatoressexo e localidade. As análises de diversidade genética realizadas para indivíduos masculinos e femininos separadamente também não indicaram diferenças genéticas entre os morfos sexuais. Os resultados sugerem que as populações estudadas conservam diversidade genética intrapopulacional apesar do isolamento e, devido a alta diversidade genética intrapopulacional, possuem potencial para marcação de matrizes com finalidade de coleta de sementes para fins de reflorestamento.
Myrsine coriacea is a species of the family Primulaceae represented by dioic trees or shrubs, found in all the phytophysiognomies of the Atlantic Forest. The individuals of M. coriacea in natural environments present an aggregated spatial distribution pattern, forming isolated populations, usually established in open areas or in the process of regeneration. The influence of this isolation on genetic diversity in natural populations of the species is unknown. Nevertheless, M. coriacea is used in reforestation programs in Brasil, since it has a high production capacity of attractive fruits to the avifauna, potentiating the seed rainfall process. In addition, canopy shading helps to suppress grasses, facilitating the establishment of seedlings of other species of Angiosperms. Obtaining seeds for this purpose, however, has been performed without considering the genetics of the matrices. Genetic diversity corresponds to the number of alleles per locus and how these are alleles are distributed in the population. Their measurement in and out as populations can provide important information for conservation and management of natural resources. The objective of this study was to measure an intrapopulational, interpopulational genetic diversity and between male and female individuals in natural populations of M. coriacea in Atlantic Forest areas. Therefore, we estimated: 1. a magnitude and a distribution of genetic variation within populations; 2. genetic dissimilarity between each pair of individuals within populations; 3. The generic flow and degree of differentiation between populations; And 4.spatial structuring of genetic variability. The results indicate high levels of polymorphism and genetic diversity in M. coriacea. The greater genetic diversity within populations compared to moderate gentic differentiation among them, indicates that there is an interpopulation gene flow, despite the distance and isolation to which the populations are subjected and. Multivariate analyzes detected significant differences between populations, but not between individuals of different sexes, with no significant interaction between the sex and locality factors. As analyzes of genetic diversity carried out for males and females also do not indicate genetic differences between the sexual morphs. The results suggest that the studied populations conserve intrapopulational genetic diversity despite the isolation and, due to the high intrapopulational genetic diversity, with potential for marking of matrices for the purpose of collecting seeds for reforestation purposes
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7850
Aparece nas coleções:PPGGM - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10707_Dissertação Final Roberta Pena Paschoa20170418-163042.pdf1.76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.