Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7851
Título: Resistência à antracnose em frutos de goiabeira e relação com atributos físico-químicos da fruta.
Autor(es): Pena, Abigail Taisi Coelho
Orientador: Ferreira, Adésio
Coorientador: Moraes, Willian Bucker
Santos, Lidiane Gomes dos
Ferreira, Marcia Flores da Silva
Palavras-chave: Psidium guajava
Colletotrichum sp
Post-harvest
Melhoramento genético
Genetic improvement
Data do documento: 24-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Os objetivos desse trabalho foram avaliar genótipos de goiabeiras quanto à resistência à antracnose em frutos na pós-colheita; determinar a firmeza (N) e coloração dos frutos a fim de fazer inferência sobre o estádio de maturação e a relação com a antracnose; e realizar análises dos teores de pectina, proteína, flavonóides, açúcares totais, açúcares redutores, lipídeos e fibra bruta para averiguar a relação entre esses atributos e a antracnose. Utilizou-se os genótipos, Cortibel I, II, III, IV, V, VI VII, VIII, IX, X, XI, XII, XIII, XIV, XV, XVI, XVII, Paluma, Pedro Sato, Século XXI, Roxa e Sassaoka para avaliar a resistência à antracnose. Os frutos foram coletados no pomar experimental, formado por plantas oriundas de propagação vegetativa, com quatro anos de idade, localizado na Comunidade de Palmeiras, no Município de Mimoso do Sul- ES. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. Avaliou-se o crescimento das lesões (centímetros), a cada dois dias, durante dez dias. A classificação dos genótipos quanto à resistência à antracnose foi realizada pela incidência (%) e severidade (%). Os dados foram submetidos à análise de variância e os valores comparados pelo teste de agrupamento de médias de Dunnett. A incidência da antracnose foi 100%, a doença foi severa para quatro genótipos e muito severa para dezoito genótipos. Para as avaliações da firmeza e da cor da casca dos frutos foram utilizados trinta e três frutos dos genótipos Cortibel I, II, VI, VII, IX, XI, XIII, XIV, XVII, Roxa e Pedro Sato, sendo três medições por fruto. As avaliações ocorreram no dia da coleta dos frutos e após dez dias de armazenamento a 25°C. Realizou-se a medição da firmeza e a avaliação da coloração da casca dos frutos. Os dados coletados foram submetidos à análise de variância e teste de média. Houve intensa redução da firmeza dos frutos sendo que os genótipos influenciaram os diferentes resultados. Os frutos foram coletados nos estádios de maturação II, com a coloração da casca verde-clara e III, com a cor da casca verde-amarela; houve perda da coloração verde da casca e concluiu-se que o índice de cor pode ser utilizado na determinação do estádio de maturação dos genótipos em estudo. Nas análises dos atributos químicos utilizou-se dos genótipos Cortibel II, III, IV, V, VI, VII, IX, X, XI, XII, XIII, XIV, XV, XVI, XVII, Pedro Sato e Roxa. Os dados dos teores dos atributos químicos e da firmeza foram utilizados em diagramas de dispersão com a AACPD. Os diagramas de dispersão entre os atributos físico-químicos e a AACPD resultaram não haver relação entre as variáveis. Os valores obtidos foram muito baixos, positivos para as relações entre a severidade e os teores de açúcares totais, açúcares redutores, fibra bruta e firmeza do fruto e negativos entre os teores de pectina, proteínas, flavonóides e lipídeos e a severidade.
The objective of this work was to evaluate guava genotypes for resistance to anthracnose in postharvest fruits; to determine the firmness (N) and coloration of the fruits in order to make inference about the stage of maturation and the relation with anthracnose; and to perform analyzes of pectin, protein, flavonoids, total sugars, reducing sugars, lipids and crude fiber to determine the relationship between these attributes and anthracnose. It was used the genotypes Cortibel I, II, III, IV, VI, VII, IX, X, XI, XIII, XIII, XIV, XV, XVI, XVII, Paluma, Pedro Sato, Século XXI, Roxa and Sassaoka to evaluate resistance to anthracnose. The fruits were harvest in the experimental orchard, formed by plants from vegetative propagation, with four years of age, located in the Community of Palmeiras, in the Municipality of Mimoso do Sul - ES. The experiment was conducted in a completely randomized design with four replicates. The growth of lesions (centimeters) was evaluated every two days for ten days. The classification of genotypes for anthracnose resistance was performed by incidence (%) and severity (%). The data were submitted to analysis of variance and the values compared by Dunnett's means clustering test. The incidence of anthracnose was 100%, the disease was severe for four genotypes and very severe for eighteen genotypes. For the evaluation of the firmness and the color of the fruit peel, thirty-three fruits of the genotypes Cortibel I, II, VI, VII, IX, XI, XIII, XIV, XVII, Roxa and Pedro Sato were used, being three measurements per fruit. Evaluations occurred on the day of fruit harvested and after ten days of storage at 25 ° C. The firmness measurement and the evaluation of the color of the fruit peel were carried out. The data collected were submitted to analysis of variance and mean test. There was an intense reduction of the firmness of the fruits and the genotypes influenced the different results. The fruits were collected in maturation stages II, with the coloration of the lightgreen bark and III, with the color of the yellow-green bark; there was loss of the green coloration of the bark and it was concluded that the color index can be used to determine the maturation stage of the genotypes under study. In the analysis of chemical attributes, the genotypes Cortibel II, III, IV, V, VI, VII, IX, X, XI, XIII, XIII, XIV, XV, XVI, XVII, Pedro Sato and Roxa were used. The data of chemical attribute and firmness contents were used in dispersion diagrams with AUDPC. The dispersion diagrams between the physical-chemical attributes and the AUDPC resulted in no relationship between the variables. The values obtained were very low, positive for the relationship between severity and total sugars, reducing sugars, crude fiber and fruit firmness, and negatives between pectin, protein, flavonoid and lipid contents and severity
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7851
Aparece nas coleções:PPGGM - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11007_Dissertação Final Abigail Taise Coelho Pena.pdf1.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.