Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7883
Título: Efeitos agudos do ferro (II) sobre a contratilidade miocardica do rato.
Autor(es): AVILA, R. A.
Orientador: SANTOS, L.
Data do documento: 30-Mai-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: AVILA, R. A., Efeitos agudos do ferro (II) sobre a contratilidade miocardica do rato.
Resumo: A sobrecarga de ferro pode danificar vários órgãos, incluindo o sistema cardiovascular e é uma das principais causas de mortes por intoxicação em crianças. O objetivo deste estudo foi examinar se, agudamente, o ferro (Fe2+) poderia agir diferentemente sobre a mecânica do miocárdio na dependência da concentração, investigando efeitos mediados por espécies reativas do oxigênio (EROs) sobre o acoplamento excitação-contração. MÉTODOS: Para isso, foram utilizados músculos papilares de ratos wistar adultos com membrana intacta e expostos a diferentes concentrações de Fe2+, ou com membrana removida por Triton X-100 e expostos a 100 microM de Fe2+. A atividade da ATPase miosínica foi medida e os protocolos com músculos papilares intactos foram repetidos na presença de antioxidantes catalase (30UI), DMSO (100mM) e TEMPOL (100 microM) e EROs foram medidas por sondas fluorescentes. RESULTADOS: A força desenvolvida foi deprimida de maneira tempo- e concentração-dependente na exposição ao Fe2+. Nenhum efeito foi notado com Fe2+ 25 microM, mas a partir de 100 microM, o Fe2+ reduziu a contração ao Ca2+ e este efeito foi parcialmente revertido por catalase e DMSO, mas não TEMPOL. A análise do radical OH pela fluorescência do HPF indicou níveis elevados após Fe2+, enquanto o O2-, medido pela fluorescência do DHE, foi inalterada. A atividade da ATPase miosínica foi diminuída pelo Fe2+ 100 e 1000microM. A contração dependente do influxo de Ca2+ foi prejudicada apenas pela adição de Fe2+ 1000 microM e os antioxidantes não tiveram efeito. Nas fibras descascadas, o Fe2+ causou redução significativa na relação força-pCa, e o valor pCa50 foi reduzido em cerca de 0,55 unidades, indicando redução de sensibilidade. CONCLUSÃO: A sobrecarga de ferro aguda gera EROs e prejudica a contratilidade miocárdica, reduzindo a geração de força por diminuição da atividade da ATPase miosínica e da sensibilidade miofilamentar ao Ca2+. Esses efeitos são, pelo menos em parte, mediados por OH e H2O2. No entanto, em altas concentrações (1000 microM) o Fe2+ parece deprimir a força também por redução do influxo de Ca2+, independente do estresse oxidativo e provavelmente devido à competição com o Ca2+ por seus canais na membrana.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7883
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10015_Dissertação Renata Andrade Ávila.pdf1.64 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.