Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7939
Título: Efeitos do sulfato de magnésio intracerebroventricular nas crises convulsivas induzidas pelo pentilenotetrazol em ratos
Autor(es): Oliveira, Luziene Dalmaschio Biasutti de
Orientador: Nakamura-Palacios, Ester Miyuki
Coorientador: Futuro Neto, Henrique de Azevedo
Data do documento: 28-Abr-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: OLIVEIRA, Luziene Dalmaschio Biasutti de. Efeitos do sulfato de magnésio intracerebroventricular nas crises convulsivas induzidas pelo pentilenotetrazol em ratos. 2006. 94 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Fisiológicas) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2006.
Resumo: A imensa maioria das drogas antiepilépticas atuais exerce sua ação mediante a influência nos receptores gabaérgicos ou na função dos canais iônicos. Poucos são os agentes que atuam modulando o sistema glutamatérgico. O sulfato de magnésio (MgSO4) é utilizado a muitos anos na prevenção de crises epilépticas na eclampsia, doença específica da gestação que cursa com hipertensão arterial, proteinúria e crises epilépticas e/ou coma. Postula-se uma ação antiepiléptica do MgSO4 através de um antagonismo não-competitivo do receptor NMDA do glutamato. Neste estudo buscamos verificar os efeitos centrais do MgSO4 em crises induzidas por pentilenotetrazol (PTZ) administrado intraperitonealmente em ratos. Foram comparados os efeitos da administração intracerebroventricular (icv) entre 3 doses de MgSO4 (32, 100 e 320 µg) e os de solução salina, no padrão dos diversos tipos de crises convulsivas quimicamente induzidas por PTZ, por meio de observação comportamental aliada ao registro eletroencefalográfico simultâneo de todos os animais do estudo. A combinação destes procedimentos possibilitou a caracterização de diferentes tipos de crises induzidas pelo PTZ: crises generalizadas dos tipos mioclônicas, tônicas, clônicas e tônico-clônicas, e ainda, crises parciais complexas e crises parciais com generalização secundária. A dose intermediária de MgSO4 (100 µg) mostrou-se eficaz no aumento da latência para o início de crises em geral, bem como na redução do período em que os animais apresentaram crises durante o experimento, sendo esses resultados significativamente diferentes do controle salina. Essa dose também aumentou a latência para a primeira crise generalizada do tipo mioclônica e reduziu a freqüência deste tipo de crise, mas não de modo estatisticamente significante. A menor dose do MgSO4 (32 µg) aumentou de forma significativa a latência para a primeira crise parcial complexa comparada à salina. Já a maior dose (320 µg) do MgSO4 mostrou-se inócua ou mesmo prejudicial para a maioria dos parâmetros observados neste estudo para as crises convulsivas induzidas pelo PTZ. Esses resultados sugerem que o sulfato de magnésio, dependendo de sua dose, pode ser um agente adjuvante em potencial no tratamento profilático de crises epilépticas em geral, não somente na eclampsia.
Almost all of antiepileptic drugs currently in use act through an influence in gabaergic neurotransmission or by means of ion channels mechanisms. There are, however, only few agents acting at glutamatergic neurotransmission. The magnesium sulfate (MgSO4) has been used for many years in the prevention of seizures in eclampsia, a specific disease of pregnancy manifested by hypertension, proteinuria and seizures or even coma. This compound probably acts through a non-competitive antagonism of Mg2+ at NMDA (N-Methyl-D-aspartate) receptors. The present study examined the effects of MgSO4 administered intracerebroventricularly (icv) at different doses (32, 100 and 320 µg) on different types of seizures induced by pentylenotetrazole (PTZ) administered intraperitoneally in rats. Behavioral responses after PTZ administration were observed and registered by two experimenters. A simultaneous brain electrical activity was measured through an adapted electroencephalographic apparatus connected to electrodes implanted bilaterally in posterior parietal-temporal region. This combined procedures allowed the characterization of different types of seizures induced by PTZ in rats such as myoclonic, tonic, clonic and tonic-clonic generalized seizures and also partial complex seizures with or without following generalization. MgSO4 icv at a dose of 100 µg increased the latency for the first seizure of any king and also reduced the total period in which animals presented seizures during the experiment as compared to control treatment (saline followed by PTZ). This dose of MgSO4 also increased the latency for the first myoclonic jerk and reduced the frequency of this type of seizure, but at nonstatistical manner. The smallest dose of MgSO4 (32 µg) increased significantly the latency for the first partial complex seizure as compared to control treatment. However, the major dose (320 µg) of MgSO4 showed no effect or it was even harmful for the most parameters observed in this study for PTZ-induced seizures. These results suggested that the magnesium sulfate can be of a clinical importance as an adjuvant agent in the treatment and prevention of epilepsy depending on its dose.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7939
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3599_Dissertação Luziene Dalmaschio Biasutti de Oliveira.pdf969.7 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.