Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7944
Título: Efeitos de diferentes terapias de reposição hormonal sobre a pressão arterial e balanço mineral ósseo de ratas castradas
Autor(es): Véras, Wagner de Brito
Orientador: Abreu, Gláucia Rodrigues de
Palavras-chave: Estrogen - Regulation
Menopause
Isoflavones
Estradiol
Reposição hormonal
Data do documento: 16-Dez-2005
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O estrogênio tem um importante papel na regulação homeostática de vários tecidos do organismo, bem ilustrados pelas alterações fisiopatológicas que ocorrem na sua deficiência, na menopausa. Com o objetivo de amenizar estas alterações, tem-se estudado o uso da terapia de reposição hormonal (TRH) na pós-menopausa, em função de seus benefícios na prevenção da osteoporose e doenças cardiovasculares. Entretanto, a TRH tradicional com estrogênio está associada a uma maior incidência no desenvolvimento de câncer de mama e endométrio. Uma das alternativas para a reposição hormonal são as isoflavonas (fitoestrogênios derivados da soja) e o raloxifeno (SERM). Este estudo tem como objetivo avaliar os possíveis efeitos do 17-β-estradiol, isoflavonas e raloxifeno sobre ratas castradas por meio da medida da pressão arterial, concentração de cálcio e fósforo ósseo e sérico, peso corpóreo, da câmara ventricular esquerda e uterino. Ratas Wistar adultas foram divididas em cinco grupos (n=8). Um grupo controle (C), um grupo castrado (CC) e os grupos castrados e tratados com estrogênio (CE), isoflavona (CI) e raloxifeno (CR). Dez semanas após a ovariectomia, iniciou-se o tratamento dos grupos CE, CI e CR que durou 12 semanas. No final do tratamento, foi feita a medida direta da pressão arterial e coletadas amostras de sangue, cuja concentração de cálcio e fósforo foram medidas. Os animais foram, então, sacrificados para se analisar o peso úmido e seco dos fêmures direito e esquerdo, ventrículo esquerdo e útero, além da análise da concentração de cálcio e fósforo dos fêmures. O tratamento com a 17-β-estradiol, isoflavonas e raloxifeno não alterou os níveis pressóricos das ratas. Os grupos CE e CR obtiveram os menores níveis plasmáticos e os maiores níveis ósseos de cálcio. O grupo CR apresentou o menor nível de fósforo sérico e os grupos CE e CR apresentaram os menores níveis de fósforo ósseo. O grupo CE obteve o menor ganho de peso corporal. Quanto ao peso dos fêmures, os grupos CE e CR obtiveram os maiores ganho de massa óssea. O ventrículo esquerdo apresentou peso maior no grupo CE, assim como o peso do útrero. Com base nos resultados obtidos, concluímos que os tratamentos com a isoflavona e o raloxifeno apresentaram maiores benefícios, quando comparados ao tratamento com o 17-β-estradiol, pois aumentaram a concentração de cálcio e a massa óssea sem alterar a pressão arterial e nem o trofismo das células cardíacas e uterinas.
The estrogen has an important role in the homeostatic regulation of some tissues of the organism, good illustrated by the pathophysiologics alterations that occur in its deficiency, in the menopause. With the objective to brighten up these alterations, the use of the hormonal replacement therapy (HRT) in the aftermenopause has been studied, in function of its benefits in the prevention of osteoporosis and cardiovascular diseases. However, the traditional HRT with estrogen is associated with a bigger incidence in the development of cancer of breast and endometrium. One of the alternatives for the hormonal replacement is isoflavones (phytoestrogens derivatives of the soy) and the raloxifene (SERM). This study it has as objective to evaluate the possible effect of 17-β -estradiol, isoflavones and raloxifene on rats ovariectomyzeds throught of the measure of the arterial pressure, bone and plasmatic calcium and phosphorus concentration, corporeal, left ventricular and uterine weight. Adult Wistar rats had been divided in five groups (n=8). A group has controlled (C), a castrated group (CC) and the groups castrated and dealt with estrogen (CE), isoflavone (CI) and raloxifene (CR). Ten weeks after the ovariectomia, initiated the treatment of groups CE, CI and CR that lasted 12 weeks. In the end of the treatment, the direct measure of the pressure arterial and collected samples of blood was made, whose concentration of calcium and match had been measured. The animals had been, then, sacrificed to analyze the humid and dry weight of thighbone right and left, left ventricle and uterus, beyond the analysis of the concentration of calcium and match of thighbone. The treatment with 17-ss-estradiol, isoflavonas and raloxifeno did not modify the blood pressure levels of the rats. Groups CE and CR had gotten the lesser plasmatic levels and the biggest bone calcium levels. Group CR presented the lesser level of plasmatic match and groups CE and CR had presented the lesser levels of bone match. Group CE got the lesser profit of corporal weight. How much to the weight of thighbone, biggest groups CE and CR had gotten the profit of bone mass. The left ventricle presented bigger weight in group CE, as well as the weight of uterus.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7944
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3933_Dissertação Wagner Brito Veras.pdf389.61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.