Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7949
Título: Implante de Tubo Traqueal: Modelo Experimental para Estudo das Alterações Cárdio-respiratórias Observadas na Hipertensão Pulmonar
Autor(es): WAICHERT JUNIOR, E.
Orientador: Helder Mauad
Data do documento: 16-Mai-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: WAICHERT JUNIOR, E., Implante de Tubo Traqueal: Modelo Experimental para Estudo das Alterações Cárdio-respiratórias Observadas na Hipertensão Pulmonar
Resumo: Os objetivos deste estudo foram avaliar as alterações cardiovasculares, respiratórias e gasométricas de ratos submetidos ao implante do tubo traqueal com limitação da caixa torácica. Sob anestesia, ratos Wistar (240 e 270 g) foram submetidos a implantação de um tubo de polietileno (PE-90 com 8 mm de comprimento) na traquéia por um período de 8 dias e implantação de uma jaqueta de borracha para permitir uma certa limitação da expansão da caixa torácica (grupo JQ+TTq). Animais Sham (cirurgia fictícia), TTq (submetidos apenas ao implante do PE-90) e JQ-Sham (submetidos apenas a implantação da jaqueta torácica) foram utilizados como controle. No dia anterior aos períodos de registros, sob anestesia, estes animais tiveram as artéria e veia femorais cateterizadas para permitir os registros cardiovasculares, respiratórios e gasométricos e administração de drogas, respectivamente. Os resultados mostraram um aumento significativo de freqüência cardíaca (FC) basal em ratos JQ+TTq, bem como aumento nos níveis basais de pressão arterial média (PAM), pressão arterial sistólica (PAS) e pressão arterial diastólica (PAD). Quanto aos parâmetros respiratórios, esses animais apresentaram um aumento significativo na freqüência respiratória (FR), do volume corrente (VC) e da ventilação pulmonar (VP). Em relação aos parâmetros gasométricos, observamos uma diminuição da pressão parcial de oxigênio (PaO2), aumento na pressão parcial de dióxido de carbono (PaCO2), diminuição da % de saturação da hemoglobina ao oxigênio (Sat Hb) e acidose (pH). Foi observado também que esses animais tiveram um significativo aumento de peso do ventrículo direito (VD), enquanto que o mesmo não foi observado em relação ao ventrículo esquerdo. Em relação aos reflexos cardiovasculares observamos que os animais JQ+TTq apresentaram uma redução significativa do ganho do barorreflexo, um aumento da resposta pressora do quimiorreflexo também foi observada nas doses de 10 e 20 µg/ 0,05 ml acompanhada de uma atenuação da resposta bradicárdica nas doses de 40 e 80 µg/0,05 ml. Quanto ao reflexo Bezold-Jarisch, observamos uma atenuação significativa das respostas hipotensora e bradicárdica. A avaliação dos componentes autonômicos mostrou um aumento significativo do componente simpático e uma redução significativa do componente parassimpático. O papel dos quimiorreceptores periféricos foi avaliado em 2 grupos distintos de animais: JQ+TTq 1 dia (animais submetidos ao implante de tubo traqueal mais jaqueta torácica avaliados 1 dia após os implantes) e JQ+TTq RPQ (animais submetidos ao implante de tubo traqueal mais jaqueta torácica e remoção dos quimiorreceptores periféricos). Observamos que os animais do grupo JQ+TTq RQP apresentaram valores de FR e VP significativamente menores que o JQ+TTq 1 dia, enquanto que não foram observadas alterações significativas de VC entre estes grupos. Os animais do grupo JQ+TTq RQP apresentaram uma redução significativa de FC em relação ao grupo JQ+TTq 1 dia, enquanto que não foram observadas alterações significativas nos valores de PAM, PAS e PAD entre os grupos. Os animais do grupo JQ+TTq RQP apresentaram diminuição significativa dos valores de PaO2, pH e % de Saturação de O2 e um aumento significativo nos valores de PaCO2 e de [H+] em relação ao grupo JQ+TTq 1 dia. Nossos resultados mostraram que a técnica de implante de tubo traqueal mais limitação da caixa torácica desenvolve um quadro importante de HP acompanhado de hipoxemia crônica e de uma série de alterações cardiovasculares e respiratórias importantes. As alterações citadas acima e suas possíveis repercussões sobre o aumento da resistência ao fluxo aéreo, bem como fluxo sanguíneo pulmonar, constituem um importante modelo para o estudo da HP e também da hipertrofia do ventrículo direito (Cor Pulmonale) observada nestes animais. Estes resultados mostraram ainda que os mecanismos de regulação cardiovascular estão significativamente alterados na HP, sendo a atuação do quimiorreflexo um fator fundamental para a sobrevivência destes animais. Observamos que no modelo de HP proposto neste estudo, vários parâmetros cárdio-respiratórios já encontram-se alterados logo no primeiro dia após os implantes, cujas alterações são mediadas principalmente pelos quimiorreceptores périféricos. Palavras chave: hipertensão pulmonar; hipoxemia crônica e quimiorreflexo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7949
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4246_Dissertação Élio Waichert Júnior.pdf768.15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.