Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7959
Título: Efeitos do Aumento do Fluxo Expiratório Sobre Parâmetros Cardiorrespiratórios de Crianças Com Bronquiolite Aguda.
Autor(es): Thiago da Silva Frasson
Orientador: ABREU, G. R.
Data do documento: 16-Dez-2005
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: Thiago da Silva Frasson, Efeitos do Aumento do Fluxo Expiratório Sobre Parâmetros Cardiorrespiratórios de Crianças Com Bronquiolite Aguda.
Resumo: A bronquiolite aguda (BA) é uma infecção respiratória epidêmica e sazonal da criança, que acomete lactentes com idade de até dois anos, e é uma dos principais motivos de consultas pediátricas no Brasil. A fisioterapia respiratória tem sido largamente utilizada nos últimos anos e considerada um tratamento coadjuvante de grande auxílio na prevenção e tratamento de enfermidades pulmonares na infância. A bronquiolite ainda é uma doença pouco estudada com a utilização de técnicas de fisioterapia o que nos depara com um assunto no mínimo controverso. O objetivo deste estudo foi verificar o efeito do aumento do fluxo expiratório (AFE) em pacientes com BA, avaliando o escore de Wood - Downes e os parâmetros de freqüência respiratória (FR), freqüência cardíaca (FC), saturação periférica de oxigênio (SpO2), pressão arterial sistólica (PAS) e pressão arterial diastólica (PAD), em quatro tempos diferentes, além de verificar indicadores sociais através de uma casuística sócio-econômica. As crianças foram randomizadas em 2 grupos: experimental, onde foi aplicado nebulização com prescrição médica, higiene nasal e AFE, e controle onde foi aplicado nebulização e higiene nasal. Estes parâmetros foram medidos em quatro tempos: antes da nebulização, imediatamente após a nebulização e antes da aplicação do AFE, imediatamente após a aplicação do AFE e trinta minutos após a aplicação do AFE. Após os experimentos foi observado um aumento significativo da SpO2 (90,8947% para 97,2632%; p<0,5) no grupo experimental trinta minutos após a aplicação do AFE comparado ao grupo controle, que não houve aplicação da manobra, o que nos induz a pensar que a técnica de AFE levou a uma melhora da função pulmonar em geral destes pacientes. Concluímos assim que a técnica de aumento do fluxo expiratório se mostra eficaz no tratamento coadjuvante de crianças com bronquiolite viral aguda. Palavras-chaves: Aumento do fluxo expiratório, bronquiolite, fisioterapia.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7959
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4867_Dissertação Thiago Frasson.pdf3.38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.