Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7993
Título: Efeitos do treinamento físico sobre a função cardíaca de ratas ovarectomizadas após o infarto do miocárdio
Autor(es): SIMOES, S. A. A.
Orientador: ABREU, G. R.
Data do documento: 22-Ago-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SIMOES, S. A. A., Efeitos do treinamento físico sobre a função cardíaca de ratas ovarectomizadas após o infarto do miocárdio
Resumo: Cerca de 40% dos pacientes com infarto do miocárdio desenvolvem para disfunção ventricular com ou sem sinais de insuficiência cardíaca, que adversamente influencia na qualidade de vida, taxas de hospitalizações e mortalidade. O remodelamento ventricular após um evento agudo isquêmico é o principal fator envolvido na disfunção ventricular e apresenta importantes diferenças entre machos e fêmeas. Estudos têm demonstrado que a redução dos hormônios ovarianos pode interferir de forma negativa em importantes vias relacionadas com o processo de remodelamento ventricular. Além disso, a prática regular de exercício físico tem demonstrado importantes efeitos benéficos após o infarto do miocárdio. Diante disso, os objetivos do presente estudo é avaliar os efeitos do treinamento físico de corrida em ratas ovariectomizadas após o infarto do miocárdio sobre a função cardíaca, parâmetros histológicos e morfométricos e expressão de proteínas relacionadas ao sistema renina angiotensina, sistema oxidante e antioxidante cardíaco. Foram utilizadas ratas da linhagem Wistar (Rattus Norvegicus Albinus), com oito semanas de idade, ovariectomizadas e divididas aleatoriamente em cinco grupos: Controle, OVX+SHAMSED, OVX+SHAMEF, OVX+IMSED e OVX+IMEF. Duas semanas após a indução do infarto do miocárdio os animais iniciaram o treinamento de corrida. O protocolo de treinamento foi realizado por um período de oito semanas, com duração de 60 min/dia, cinco vezes por semana com intervalo de dois dias para repouso. Quarenta e oito horas após o último dia do protocolo de treinamento físico os animais foram anestesiados e as seguintes análises realizadas: (a) avaliação da função cardíaca, após a cateterização do ventrículo esquerdo; (b) a avaliação da expressão proteica das enzimas antioxidantes (SOD e Catalase), do receptor AT1 de angiotensina II e da gp91phox no ventrículo esquerdo pela técnica de Western Blotting; (c) avaliação da deposição de colágeno e da hipertrofia do ventrículo esquerdo por morfometria; (e) a atividade da enzima citrato sintase no músculo sóleo por fluorimetria. Os resultados demonstram que após oito semanas de treinamento físico, os animais do grupo OVX+IMEF apresentaram uma redução na expressão do receptor AT1, acompanhado do aumento na expressão da Catalase quando comparado ao grupo OVX+IMSED (p<0,05).
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7993
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8133_Disssertação Simone Alves de Almeida.pdf11.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.