Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8033
Título: Sobrecarga aguda de cobre induz disfunção vascular em aortas: papel do estresse oxidativo e aumento da produção de óxido nítrico
Autor(es): Nunes, Karolini Zuqui
Orientador: Vassallo, Dalton Valentim
Data do documento: 30-Jul-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: NUNES, Karolini Zuqui. Sobrecarga aguda de cobre induz disfunção vascular em aortas: papel do estresse oxidativo e aumento da produção de óxido nítrico. 2018. 98 f. Tese (Doutorado em Ciências Fisiológicas) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2018.
Resumo: A homeostase do cobre é essencial para o bom funcionamento do corpo. A deficiência e a sobrecarga deste metal podem levar ao desenvolvimento de patologias, inclusive no sistema cardiovascular. Não são conhecidos os mecanismos envolvidos nas alterações vasculares promovidas em situações de toxicidade com o cobre. Sendo assim o objetivo desse estudo foi investigar as alterações da reatividade vascular promovidas pela sobrecarga de cobre (Cu). A aorta torácica obtida de ratos Wistar foi dissecada, segmentada e exposta por 1 h a 10 μg/mL de CuCl2. A exposição ao Cu diminuiu a resposta contrátil à fenilefrina em anéis de aorta (Ct: 104 ± 6,1 vs Cu: 80 ± 6,0). A remoção do endotélio e a subsequente administração de éster metílico de N-nitro-L-arginina (L-NAME), tetrahidrobiopterina (BH4), aminoguanidina, ácido dietilditiocarbâmico (DETCA), catalase ou tetraetilamônio (TEA) aumentaram as respostas contráteis à fenilefrina (Ct L-NAME: 135 ± 8,1 vs Cu L-NAME: 156 ± 12,1; Ct BH4: 99 ± 6,9 vs Cu BH4: 104 ± 3,5; Ct Aminoguanidina: 90 ± 8,3 vs Cu Aminoguanidina: 96 ± 6,8; Ct DETCA: 117 ± 3,2 vs Cu DETCA: 154 ± 14,1; Ct Catalase: 109 ± 6,2 vs Cu Catalase: 113 ± 9,3; Ct TEA: 110 ± 16 vs Cu TEA: 121 ± 12,1). As incubações com apocinina e tiron aumentaram a sensibilidade à fenilefrina (Ct Apocinina: 5,5 ± 0,2 vs Cu Apocinina: 6,8 ± 0,3; Ct Tiron: 6,7 ± 0,06 vs Cu Tiron: 6,8 ± 0,3). Os dados demonstraram que altas concentrações de Cu reduziram a reatividade vascular induzida por fenilefrina, o que foi associada com o aumento da produção de óxido nítrico (NO), atribuída à ativação da sintase induzida do óxido nítrico e níveis elevados de peróxido de hidrogênio, provavelmente relacionado a um aumento na atividade da superóxido dismutase (SOD) e geração de espécies reativas de oxigênio (ROS). Estes efeitos da sobrecarga de cobre sugerem que este metal é um fator de risco para doenças cardiovasculares.
Copper homeostasis is essential for the proper functioning of the body. The deficiency and the overload of this metal can lead to the development of pathologies, including the cardiovascular system. The mechanisms involved in vascular changes promoted in situations of copper toxicity are not known. Therefore, in this study we investigated the changes in vascular reactivity promoted by copper (Cu) overload. Thoracic aorta obtained from male Wistar rats was cut into rings and exposed for 1h to 10µg/mLCuCl2.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8033
Aparece nas coleções:PPGCF - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12410_Tese Karol versão Final.pdf1.89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.