Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8034
Título: Ação moduladora da tibolona no sistema de peptídeos natriuréticos: Implicações cardiovasculares e imunológicas
Autor(es): GARCIA, A. R. S. M.
Orientador: BISSOLI, N. S.
Data do documento: 24-Nov-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GARCIA, A. R. S. M., Ação moduladora da tibolona no sistema de peptídeos natriuréticos: Implicações cardiovasculares e imunológicas
Resumo: Alterações deletérias no sistema cardiovascular e imunológico são encontradas em fêmeas com deficiência estrogênica, porém, é questionado se os estrógenos exógenos possuem a capacidade de anular esses efeitos na pós-menopausa. Assim, estudos que avaliam mecanismos de interação entre o sistema cardiovascular e imunológico com às terapias hormonais são de grande interesse. Objetivo: determinar alterações no sistema de peptídeos natriuréticos e relacioná-las com parâmetros cardiovasculares e imunológicos em ratas ovariectomizadas e tratadas com tibolona. Materiais e Métodos: foram utilizadas fêmeas Wistar com peso corporal entre 160 a 180 g, divididos em 4 grupos (n=7): SHAM, Ovariectomizada (OVX), OVX tratadas com 17- estradiol (EST) e OVX tratadas com tibolona (TIB). O tratamento foi realizado por 14 dias com TIB (1,5&#956;g/Kg/dia) e EST (0,5&#956;g/Kg/dia), após 21 dias decorridos do processo de ovariectomia. Ao final do tratamento, animais foram sacrificados, a aorta torácica foi isolada e foram retirados anéis de 4 a 5 mm. Os anéis íntegros, com endotélio, foram montados em cuba para órgão isolado com solução de Krebs para obtenção de curvas dose-resposta à fenilefrina (PHE) e à acetilcolina (ACH) para avaliação da reatividade vascular. Segmento da aorta torácica superior foi utilizado para análise da expressão protéica de eNOS através de Western Blotting. Os rins, átrios e sangue foram coletados para as demais análises. Níveis plasmáticos de peptídeo natriurético atrial (ANP) foram dosados por radioimunoensaio (RIA) e níveis séricos de citocinas (IL- 6 e TNF-a) por ELISA. Os átrios foram retirados para análise do ANP atrial por RIA e RNAm do ANP por RT-PCR. Os rins foram utilizados para análise de RNAm de receptor tipo A (NPR-A) e C (NPR-C) por RT-PCR. Os dados foram apresentados como média ± EPM. Para análise estatística da reatividade dos anéis de aorta foi realizada por análise de variância (ANOVA), uma e/ou duas vias, seguida pelo teste post-hoc de Tukey. Na análise dos dados do sistema de peptídeos foi efetuada análise de variância de uma via (ANOVA) seguido pelo teste post hoc de Newman-Keuls e para eNOS análise de variância de uma via (ANOVA) seguido pelo teste post hoc de Fisher. Os níveis de significância estabelecidos foram p<0,05. Resultados: O grupo OVX apresentou aumento da resposta contrátil a PHE comparado ao grupo SHAM, contudo, os grupos EST e TIB foram capazes de normalizar esta resposta (Emáx - SHAM: 91,0 ± 3,9; OVX: 140,0 ± 5,5; EST: 115,4 ± 3,7; TIB: 113,2 ± 5,1 - % tensão). O relaxamento dependente do endotélio (curvas dose-resposta à ACH) foi similar para todos os grupos. Os animais OVX e os grupos EST e TIB não apresentaram diferença nos níveis de expressão protéica de eNOS comparados ao grupo SHAM, contudo, os níveis séricos de citocinas IL-6 e TNF- estavam aumentadas nas fêmeas ovariectomizadas. Já os tratamentos com EST e TIB foram capazes de diminuir esses níveis comparados ao do grupo SHAM, exceto os níveis de IL-6 que permaneceram altos no grupo TIB (TNF-: SHAM 20.3 ± 2.0; OVX 31.0 ± 5.0; EST 17.6 ± 2.0; TIB: 20.5 ± 3.1/ IL-6: SHAM 19.3 ± 6.0; OVX 32.8 ± 5.0; EST 20.0 ± 3.0; TIB: 34.4 ± 2.8 pg/ml). Em relação ao sistema de peptídeos natriuréticos a ovariectomia deprimiu os níveis de ANP plasmático e atrial esquerdo (ANP plasmático: SHAM 263.3 ± 53.3; OVX 92.5 ± 19.5; EST 247.3 ± 29.9; TIB: 285.7 ± 60.4 pg/ml /ANP atrial esquerdo: SHAM 5.68 ± 0.35; OVX 3,48 ± 0,40; EST 6.48 ± 0.97; TIB: 3.59 ± 0.25 &#956;g/mg de proteína); a expressão de RNAm do ANP atrial esquerdo (SHAM 91.3 ± 4.4; OVX 40.0 ± 10.1; EST 122.3 ± 12.0; TIB: 167.9 ± 25.7 UA) e NPR-A (SHAM 12.00 ± 5.20; OVX 0.68 ± 0.11; EST 0.92 ± 0.28; TIB: 2.04 ± 1.04 UA), mas não alterou NPR-C. Os tratamentos normalizaram esses parâmetros, exceto, o grupo TIB que não normalizou os níveis de ANP atrial. Conclusão: Estes dados evidenciam de modo inédito a influência da tibolona no sistema de peptídeo natriurético e sobre as citocinas inflamatórias. A tibolona foi capaz de normalizar os níveis de ANP e sua expressão atrial, assim como, reduzir os níveis de TNF-. Adicionalmente, os resultados mostram que a TH utilizada neste estudo normalizou parcialmente as alterações da reatividade vascular, possivelmente, via regulação do sistema de peptídeo e citocinas inflamatórias.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8034
Aparece nas coleções:PPGCF - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4444_Tese Ana Raquel Santos Medeiros.pdf1.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.