Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8125
Título: Conhecimento e prática em saúde bucal de cuidadores de idosos institucionalizados em Vitória, Brasil
Autor(es): Gomes, Patrícia da Costa
Orientador: Rosetti, Elizabeth Pimentel
Palavras-chave: Cuidadores
Assistência Odontológica para Idosos
Higiene Bucal
Caregivers
Dental care for aged
Oral hygiene
Oral health
Data do documento: 28-Ago-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GOMES, Patrícia da Costa. Conhecimento e prática em saúde bucal de cuidadores de idosos institucionalizados em Vitória, Brasil. 2017. 70 f. Dissertação (Mestrado em Clínica Odontológica) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências da Saúde.
Resumo: Muitos idosos necessitam de auxílio dos cuidadores, que exercem um papel fundamental na manutenção da adequada saúde bucal. Assim, o objetivo deste trabalho é analisar o conhecimento e a prática em saúde bucal de cuidadores de idosos institucionalizados, na cidade de Vitória, Espírito Santo, Brasil. Os materiais e métodos consistiram em um estudo transversal realizado com todos os 27 cuidadores de idosos de uma instituição de longa permanência, por meio de um formulário de entrevista. Analisaram-se as características pessoais, a formação dos cuidadores e as características sobre conhecimento, prática e prevenção relacionadas à saúde bucal. Para a análise dos dados, foi realizada estatística descritiva, por meio de frequência absoluta e relativa. Os resultados apontaram que o gênero feminino foi predominante (63%); a maioria dos cuidadores apresentava elevado grau de escolaridade; e 81,5% receberam formação para trabalhar com idosos. Em relação ao conhecimento, embora a grande maioria conheça a necessidade de escovar os dentes pelomenos três vezes ao dia para prevenir a cárie dentária e a doença periodontal (88,9%), 44,5% disseram que a higiene bucal dos idosos não autônomos é realizada uma vez ao dia. Quanto à higienização das próteses, apenas um cuidador relatou utilizar agente químico e 40,7% disseram não existir um protocolo de higiene oral na instituição. Cerca de 70% declararam não saber as doenças orais que podem afetar um portador de prótese; 85% dos cuidadores acreditam existir relação entre debilidade na saúde geral e o aparecimento de alterações orais; e 59,3% responderam que o tipo de alimentação pode influenciar a saúde oral do idoso. Pôdese concluir que os cuidadores conhecem a importância da saúde bucal para pacientes idosos institucionalizados, mas a prática não é proporcional. Apresentam elevado nível de escolaridade e a maioria recebeu formação para cuidar de idosos. Eles têm conhecimento sobre prevenção da cárie e das doenças periodontais, entretanto, não conhecem as lesões bucais que podem acometer os idosos
Caregivers play an important role in maintaining adequate oral health of elderly people. Thus, the aim of this study was to evaluate the oral health knowledge and practice of caregivers of institutionalized elderly people in the city of Vitória, state of Espírito Santo, Brazil. The materials and methods consisted of a cross-sectional study with a sample of 27 caregivers from a long-term institution. A interview form to assess the characteristics of caregivers as profile, training, knowledge, practice and prevention related to oral health was used. For data analysis, absolute and relative frequency descriptions were performed. The results showed that the predominant profile of the caregivers was female (63%) and 81.5% were trained to work with elders. Although most of them knew the necessity of brushing the teeth at least three times a day to prevent dental caries and periodontal disease (88.9%); 44.5% said that the oral hygiene by caregivers for the elderly was performed under supervision only once a day. Regarding the hygiene of dentures, only one caregiver mentioned the use of specific chemical agent and 40.7% declared themselves unaware of any oral care protocol at the institution. 85% believed in a correlation between general health and the presence of oral diseases and 70% said not knowing about oral diseases that could affect elderly with denture in function. 59.3% answered that the type of food may influence the elderly oral health. It was concluded that caregivers do acknowledge and regognize the importance of the oral health, but the practice is not proportional to the declared knowledge
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8125
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11349_Dissertação_PATRICIA GOMES _para impressão 03-10-17_corrigida.pdf3.67 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.