Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8155
Título: Prevalência de cárie dentária e doença periodontal de crianças indígenas aldeadas (etnias Tupiniquim e Guarani) no município de Aracruz, ES
Autor(es): Miclos, Paula Vitali
Orientador: Carvalho, Raquel Baroni de
Data do documento: 10-Jun-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MICLOS, Paula Vitali. Prevalência de cárie dentária e doença periodontal de crianças indígenas aldeadas (etnias Tupiniquim e Guarani) no município de Aracruz, ES. 2011. 92 f. Dissertação (Mestrado em Clínica Odontológica) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências da Saúde.
Resumo: No Brasil, são poucos os estudos acerca da saúde bucal indígena. Este trabalho, inédito na região do Espírito Santo, teve por objetivo avaliar a prevalência de cárie dentária e doença periodontal da população infantil indígena (etnias Tupiniquim e Guarani) aldeada no município de Aracruz, ES. Trata-se de um estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa. A pesquisa foi aprovada pelo CEP-UFES (081/09), CONEP (0524/2010) e autorizada pela FUNAI. A amostra final foi composta por 98 (noventa e oito) crianças, sendo 57 (cinquenta e sete) com 5 anos e 41 (quarenta e uma) com 12 anos. Duas pesquisadoras foram calibradas (teste kappa = 0,9 para cárie dentária e 0,8 para doença periodontal) e participaram como examinadoras. Os exames foram realizados nas escolas indígenas, utilizando luz natural e material esterilizado em autoclave (espelho intra- bucal plano nº5 e sonda exploradora ―ball point). Os resultados encontrados para as crianças de 5 anos foram: ceo-d médio igual a 3,6, com predominância do componente cariado (12,6%). O índice AG revelou que 35,1% das crianças apresentaram sangramento gengival. Para as crianças de 12 anos, o CPO-D médio foi igual a 3,0, com predominância do componente cariado (6,6%). Quanto à condição periodontal, pelo índice CPI observou-se 24,4% de sextantes sadios, 68,3% com sangramento e 7,3% com cálculo. Em relação à cárie dentária, ambas as faixas etárias apresentaram a restauração de uma face como a necessidade de tratamento de maior demanda. Concluiu-se que a condição bucal das crianças indígenas de Aracruz, ES, não é satisfatória, necessitando de intervenções preventivas e curativas. Os resultados desta pesquisa servirão de base para a implantação de políticas públicas de saúde bucal, levando em consideração a real necessidade da comunidade indígena.
In Brazil there are few studies on the indigenous oral health. This study, unprecedented in the State of Espírito Santo, aimed at assessing the prevalence of dental caries and periodontal disease of the indigenous child population (ethnic Tupiniquim and Guarani) in the municipality of Aracruz, ES. This is a cross-sectional and descriptive study, with a quantitative approach. The study was approved by CEP-UFES (081/09), CONEP (0524/2010) and FUNAI. The final sample included 98 children, 57 aged 5 years and 41 aged 12 years. Two researchers were calibrated (kappa test = 0,9 to dental caries and 0,8 to periodontal disease) and participated as examiners. The clinical exams were conducted in indigenous schools, using natural light and sterilized materials (intra-oral mirror plane nº5 and explorer ―ball point‖). The results for children 5 years were: mean dmft of 3,6 with a predominance of decayed teeth (12,6%). The index showed that AG was 35,1% of children had gingival bleeding. For children aged 12 years, the DMFT was equal to 3,0 with prevalence of decayed teeth (6,6%). As the periodontal conditional, the CPI was observed 24,4% of healthy sextants, 68,3% had gingival bleeding and 7,3% with calculus. About dental caries, both age groups showed the restoration of one face as the need for treatment of increased demand. It was concluded that the oral health status of indigenous children from Aracruz-ES is not satisfactory, necessitating preventive and curative interventions. The results of this research, will serve as a basis for implementation of public politics in oral health, taking into a account the real needs of the indigenous community.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8155
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4932_Dissertação Paula Vitali Miclos - Mestrado em Clínica Odonto.pdf2.83 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.