Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8177
Título: Distribuição de tensões em lesões cervicais não cariosas em função da geometria da lesão, da altura do suporte ósseo e das cargas oclusais
Título(s) alternativo(s): Amplificação de tensões em lesões cervicais não cariosas
Autor(es): Soella, Gabriela Guimarães
Orientador: Guimarães, Jackeline Coutinho
Coorientador: Rangel, Angelo Gil Pezzino
Palavras-chave: Lesão cervical não cariosa
Non-carious cervical lesion
Finite element method
Occlusion
Data do documento: 31-Jul-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SOELLA, Gabriela Guimarães. Distribuição de tensões em lesões cervicais não cariosas em função da geometria da lesão, da altura do suporte ósseo e das cargas oclusais. 2013. 74 f. Dissertação (Mestrado em Clínica Odontológica) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências da Saúde.
Resumo: Um melhor entendimento da dinâmica das Lesões Cervicais Não Cariosas (LCNCs) pode estabelecer implicações significantes nas condutas clínicas para essas lesões. Nesse aspecto, o uso de procedimentos computacionais contribui para a análise de tensões na região cervical. O objetivo deste estudo foi analisar, pelo método de elementos finitos (MEF), a magnitude e a distribuição de tensões em LCNCs em forma de V e U com diferentes profundidades e diferentes alturas de suporte ósseo em pré-molares submetidos a cargas oclusais funcionais e não funcionais. A partir de um modelo de um segundo pré-molar superior hígido e suas estruturas de suporte, foram criados modelos com lesões em forma de V e de U com três profundidades: U1/V1 (0,5 mm), U2/V2 (1,0 mm), U3/V3 (1,5 mm). Para cada modelo, a crista óssea alveolar foi localizada a 3,0mm (S3), 4,0mm (S4) ou 5,0mm (S5) de distância da junção amelocementária. Os modelos foram submetidos a uma carga oclusal de 105N aplicada paralelamente (F1) e obliquamente (F2 e F3) em relação ao longo eixo dental. Todos os modelos apresentaram uma melhor distribuição de tensões quando submetidos à carga F1. Uma amplificação de tensões foi promovida pela presença de uma lesão, sendo mais significativa em lesões mais profundas e em forma de V. A variação na altura do suporte ósseo não alterou significativamente a distribuição de tensões na região das lesões. No entanto, uma concentração de tensões mais elevadas foi observada na raiz com a redução do suporte ósseo, quando as cargas oblíquas foram simuladas. Os resultados sugerem que o aumento da profundidade e a diminuição do raio de curvatura da lesão contribuem para a amplificação de tensões na região cervical. Contudo, o direcionamento das cargas oclusais apresenta maior influência na distribuição de tensões em LCNCs do que os fatores relacionados às estruturas.
A better understanding of non-carious cervical lesions (NCCLs) dynamics pose significant implications on clinical conducts and terapeutic interventions for these lesions. In this aspect, the use of computational methods contributes to the analysis of stresses generated in the cervical area, determining possible consequences of the presence of a lesion to dental structures. The purpose of this work was to investigate, by means of finite element analisys, the stresses magnitude and distribution in maxillary premolars with different NCCLs and different alveolar support heights when subjected to functional and non-functional loadings. From a geometric model of a sound maxillary second premolar and its supporting bone, cervical defects were carved to generate models with either U- or V-shaped lesions with three different depths: U1 and V1 (0.5 mm), U2 and V2 (1.0 mm), U3 and V3 (1.5 mm). For each type of lesion geometry and depth, the alveolar bone crest height was set to 3.0mm (B3), 4.0mm (B4) or 5.0mm (B5) of distance from the cement-enamel junction. The models were subjected to a 105N load applied either parallel (F1) or 450 obliquely (F2 and F3) in relation to the long axis. Stress amplification was observed with the presence of a lesion,being more evident in V-shaped and deeper lesions. The periodontal support height variation did not significantly alter the stress distribution in the cervical area, though a stress amplification was observed at the medium-apical third of the root with the reduction of alveolar support when subjected to oblique loadings. All models presented better stress distribution when subjected to F1 loading. The results suggest that stress amplification is generated by increasing depth and decreasing the radius of curvature of NCCLs. Still, the direction of occlusal loadings has greater influence on the stress distribution in the cervical area when compared to structural factors.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8177
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6683_dissertaçãoGabriela2013.pdf34.62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.