Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8182
Título: Efeito do uso prévio e da abertura dos frascos de sistemas adesivos na resistência de união à dentina
Autor(es): Godoy, Lucas Mendes
Orientador: Pazinatto, Flávia Bittencourt
Palavras-chave: Dentin-bonding agents
Solvents
Evaporation
Tensile strength
Data do documento: 17-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GODOY, Lucas Mendes. Efeito do uso prévio e da abertura dos frascos de sistemas adesivos na resistência de união à dentina. 2014. 66 f. Dissertação (Mestrado em Clínica Odontológica) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências da Saúde.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar a influência do uso prévio e da abertura dos frascos na resistência de união de sistemas adesivos à dentina [Prime & Bond 2.1 (PB2.1), acetona; e Adper Single Bond 2 (SB2), álcool/água]. MATERIAL E MÉTODOS: Foram utilizados 16 dentes molares humanos hígidos divididos em 6 grupos, cujas dentinas foram preparadas para receber os sistemas adesivos e a restauração em resina composta. Para os grupos controle (PBC e SBC) foram utilizados frascos novos dos materiais. Os grupos PB24h e SB24h tiveram seus frascos deixados abertos por 24 horas. Os grupos PBS e SBS sofreram simulação de uso e, posteriormente, os frascos foram deixados abertos por 24 horas. Os espécimes foram submetidos ao teste de microtração (0,5 mm/min) e os dados (MPa ± dp) foram tratados com os testes estatísticos de Shapiro-Wilk, ANOVA e Duncan (α=0,05). RESULTADOS: Grupo PBC (26,25 ± 3,69) mostrou diferença estatisticamente significante em relação aos grupos PB24h (19,21 ± 7,65) e PBS (20,79 ± 6,66), similares entre si. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos SBC (30,05 ± 14,12), SB24h (32,27 ± 7,48) e SBS (30,14 ± 6,06). Os grupos PB24h e PBS mostraram os menores valores de resistência adesiva dentre todos os grupos testados. CONCLUSÃO: Somente o PB2.1 sofreu influência significativa na resistência adesiva à dentina após uso prévio e abertura do frasco, possivelmente pela maior evaporação do seu solvente.
AIM: to assess the influence of previous use and opening of bottles on bond strength of dentin adhesive systems [Prime & Bond 2.1 (PB2.1), acetone solvent; and Adper™ Single Bond 2 (SB2), alcohol/water solvent]. MATERIAL AND METHODS: sixteen sound human molars were used and distributed into six groups, according to type of material and opening time, whose dentins were prepared in order to receive adhesive systems and composite resin. Fresh bottles of the materials were used for the control groups (PBC and SBC). The PB24h and SB24h groups had their bottles kept opened for 24 hours. The PBS and SBS groups had their use simulated and then the bottles were kept opened for 24 hours. The specimens were subjected to microtensile bond strength (µTBS) (0,5 mm/min) and the data (MPa ± SD) were treated with the Shapiro-Wilk, ANOVA and Duncan (α=0.05) statistical tests. RESULTS: the PBC group (26.25 ± 3.69) showed statistically significant difference when compared with PB24h (19.21 ± 7.65) and PBS (20.79 ± 6.66) groups, which were similar. There were no statistically significant difference between the SBC (30.05 ± 14.12), SB24h (32.27 ± 7.48) e SBS (30.14 ± 6.06) groups. The PB24h and PBS groups showed the lowest bond strength values among the all groups tested. CONCLUSION: the previous use of one acetone-based adhesive system, as well as keeping its bottle opened influence directly on dentin bond strength. However, there was no influence when the adhesive system is based on water/ethanol.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8182
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8307_DEFESA ENTREGA FINAL.pdf1.67 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.