Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8212
Título: Caracterização da pulverização hidropneumática com e sem assistência eletrotostática em Cafeeiro Conilon
Autor(es): RODRIGUES, J. P.
Orientador: VITORIA, E. L.
Data do documento: 22-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: RODRIGUES, J. P., Caracterização da pulverização hidropneumática com e sem assistência eletrotostática em Cafeeiro Conilon
Resumo: No Brasil a cafeicultura é uma importante atividade agrícola, sendo o estado do Espírito Santo o maior produtor nacional de Café Conilon. Um dos grandes desafios enfrentados pelos cafeicultores é a suscetibilidade das plantas a várias pragas e doenças, por este motivo apresenta diversos desafios para a tecnologia de aplicação dos produtos fitossanitários. O objetivo deste trabalho foi estudar a deposição de calda no cafeeiro conilon, a endoderiva e o potencial de deriva proporcionada pela pulverização com oito volumes de calda (quatro volumes com assistência eletrostática e quatro sem assistência eletrostática) com pulverizador hidropneumático. O trabalho foi conduzido em uma propriedade particular em Montanha-ES, em lavoura de café Conilon no mês de setembro de 2016. O experimento foi instalado em delineamento de blocos ao acaso, com oito tratamentos e quatro repetições. Adicionou-se à calda aplicada o traçador Azul Brilhante, na dose de 2 g L-1. Foram coletadas folhas dos terços superior e inferior das plantas, bem como placas de petri posicionadas no solo sob a copa das mesmas e etiquetas de papel contact localizadas acima da copa, das quais foi retirado e quantificado o traçador contido nas amostras por espectrofotometria de absorção de luz. Os quatro volumes de calda utilizados no pulverizador hidropneumático sem a assistência eletrostática (498, 609, 700 e 782 L ha-1) quando comparado aos quatro volumes com assistência eletrostática (234, 255, 273 e 290 L ha-1) apresentaram valores superiores de depósito em todos os parâmetros avaliados, segundo o agrupamento de médias de Scott Knott. A média da deriva para o solo também dos volumes aplicados sem assistência eletrostática foi nove vezes maior quando comparado à média dos demais.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8212
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10624_Dissertação Joice Paraguassú Rodrigues - PPGAT.pdf418.51 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.